Muitos conservatórios começaram a incorporar cursos de empreendedorismo musical nos currículos

professor de guitarra
A fim de ensinar aos alunos as habilidades práticas de que precisam para criar uma
carreira não apenas como intérprete, mas como CEO, CFO e CTO de sua “marca” pessoal. Eles
variam de escola para escola, mas geralmente fornecem uma visão geral de headshots,
currículos, sites profissionais, gerenciamento, oportunidades de carreira e qualquer outra coisa
que se enquadre no que seria o centro de serviços de carreira de uma universidade.
Todo o trabalho e sem diversão … (eletivas)
Além de todos os cursos obrigatórios, os alunos também se matriculam frequentemente em
disciplinas eletivas , que podem abranger uma ampla gama de assuntos e disciplinas: Técnica
de Alexander (uma abordagem de consciência corporal), tradições não ocidentais , produção
musical , performance historicamente informada , filosofia , e muito mais.
Os músicos desempenham um papel vital na sociedade: “Enviar luz às trevas dos corações dos
homens – esse é o dever do artista”. (Schumann). Estudantes de música dedicam incontáveis
horas para o desenvolvimento e o ajuste fino de suas habilidades para que um dia eles possam
entrar no lugar dos gigantes que vieram antes deles, e talvez mudar a vida de apenas uma
pessoa para melhor no processo. Como disse o pianista Karl Paulnack: “[S] omdia às 20h,
alguém vai entrar na sua sala de concertos e trazer-lhe uma mente confusa, um coração
oprimido, uma alma cansada. Quer eles vão tudo de novo dependerá em parte de quão bem
você faz o seu ofício. “