Você Conhece os Sintomas da Psoríase?

Existem alguns fatores de risco que geram problemas com a psoríase, como por exemplo o histórico familiar, que talvez é o fator de risco mais significativo para a doença, e quanto mais parentes forem diagnosticados com a doença, mais chances existem de contrair a mesma.

Infecções de cunho bacteriano ou de cunho viral, onde temos pessoas com um quadro constante de infecção que possuem mais chances de serem diagnosticados com esta doença. Pessoas com aids ou portadoras do vírus HIV sofrem de deficiência no sistema imunológico e também são mais propensas a sofrer deste tipo de problema.

O estresse é um outro fator que poderá impactar no sistema imunológico e a utilização de cigarros não são somente fatores de riscos para a psoríase como também pode determinar o quão grave a doença deverá ser.

Psoríase sintomas

Como sintomas mais comuns da psoríase podemos dizer que eles variam muito de pessoa para pessoa, mas normalmente deverão incluir alguns fatores a seguir, como por exemplo:

  • O surgimento de lesões avermelhadas de pele, estas que podem ser cobertas de uma camada branca ou prateada de forma descamativa.
  • Pequenas manchas avermelhadas, estas que são muito comuns nas crianças.
  • Pele seca com facilidade para que ocorram sangramentos.
  • Alergias, bem como queimaduras e irritações de pele.
  • Unhas esfareladas e espessas, ou ainda inchaços e articulações que podem ficar rígidas com o avanço desta doença.

Como é feito o diagnóstico da doença

O diagnóstico da doença pode ser feito através de exames físicos, onde pode-se analisar aspectos de pele, unhas, e couro cabeludo, verificando todos os sintomas se são os mesmos da psoríase, começa-se o tratamento. Da mesma forma ele irá avaliar todo o histórico familiar, já que ter algum tipo de parente com psoríase no passado aumenta muito as chances de contrair a doença.

Alguns especialistas pedem para os pacientes fazerem uma biópsia da pele, e neste caso ela pode ser feita até no próprio consultório médico com uma aplicação de anestesia local. Por isso, se você estiver desconfiado que está com este problema, procure por um dermatologista para tirar suas dúvidas. A doença oferece diferentes tipos de tratamento, portanto, após procurar um dermatologista e a doença ser diagnosticada, já comece com os tratamentos.

Sobre Este Autor

Postar uma Resposta