Arquivo da tag: lonas plasticas

Lonas Pretas para Jardinagem e Paisagismo

Mudar a cara do seu jardim nem sempre é uma tarefa fácil. É preciso ter bom gosto e dedicação para chegar a um nível de jardinagem sofisticado. Ao contrário do que muitos pensam, por mais que seja trabalhoso, não é difícil dar aquela repaginada que o jardim merece.

Com a ajuda de materiais fáceis de encontrar e de baixo custo, você pode virar seu próprio paisagista. Pode, por exemplo, criar um pequeno lago, degraus (para terrenos inclinados), enfeitar com pedras e até vasos ornamentais.

Lago no jardim

É muito bonito, harmoniza o ambiente e você pode até passar a criar carpas. Os lagos são bem mais fáceis de fazer do que se imagina. Os feitos em jardins são chamados também de lagos de lona.

Como fazer um lago de lona

Cave um buraco não muito fundo no seu jardim; forre-o com lona preta (que vai ajudar a segurar a terra); por cima da lona preta aconselha-se aplicar uma lona mais impermeável e resistente à radiação solar (lona plástica de carreteiro, por exemplo); coloque pedras ornamentais nas paredes do lago de forma que elas se encaixem, pedras maiores devem ser assentadas antes das demais para dar mais resistência à parede do lago; jogue areia no fundo, seu lago vai parecer bastante natural.

Caso ache melhor, pode-se utilizar uma lona colorida (azul de preferência) por cima da preta, neste caso você pode colocar as pedras somente nas paredes do lago e deixar a lona aparecer no fundo. Isso faz com que ele pareça mais limpo e agradável para os peixes.

Se quiser, adapte mudas de plantas entre as pedras para dar um ar mais natural. Por fim, coloque água e passe a criar seus peixes. Carpas são bons peixes para criar.

Degraus no jardim

Caso o jardim esteja em um terreno inclinado, construir degraus também é uma boa opção de ornamentação. Os degraus dão certo trabalho para serem feitos, mas o resultado vale à pena.

Como fazê-los

Primeiro de tudo, é importante que se planeje os degraus, onde ficarão, quantos degraus você acha melhor, o tamanho ideal (altura e largura), de que material você prefere (madeira, pedra, ardósia).

Depois de resolver estas questões, cave o “caminho” (em forma de degraus) onde você quer instalar o ornamento, deixando um espaço pouco maior do que o tamanho do material que irá ser colocado. Para parecerem mais naturais, os degraus não precisam ter as medidas perfeitas. Forre os degraus cavados com um tecido de jardinagem que irá moldá-los melhor. Corte tiras de lona preta e as deposite em cada face dos degraus. Feito isso é só assentar o material que irá utilizar (tábuas ou pedras) sobre eles (dois por degrau).

É aconselhado plantar arbustos de flores ou arbustos verdes ornamentais em volta do “caminho” para que a terra não sofra erosão e para esconder os eventuais pedaços de lona plástica que podem ficar aparentes.

Qual material mais aconselhado

Podem-se construir os degraus com tábuas de madeira, pedras de pavimentação ou até mesmo ardósia. Degraus de madeira dão um ar mais romântico ao jardim, porém neste caso as tábuas utilizadas devem ser tratadas à pressão e recomenda-se aplicar selador de madeira para durarem mais. Os degraus de pedra ou ardósia são mais resistentes à infiltração de água e às condições climáticas, consequentemente duram muito mais tempo.

Onde posso encontrar lonas plásticas

A lona preta utilizada nos ornamentos citados é fácil de ser encontrada. Podemos localizar o material vendido por metros nas lojas de material de construção. A lona colorida é do mesmo material que a preta. É uma opção mais ligada a estética do ambiente.

Dependendo do seu projeto de paisagismo, vale mais a pena comprar o rolo da lona plástica em uma fábrica de lona. Além de sair mais barato, sempre que quiser dar um upgrade no seu jardim, você já tem o material.

O Que é Silagem?

A era do plástico está ai para quem quiser usá-la e a verdade é que ele esta presente em quase tudo que usamos no dia a dia. Na agricultura também não poderia faltar já que é uma alternativa econômica e essencial em épocas de seca, onde se perde grande parte da umidade do solo ou a produção já feita.

Economicamente falando, o impacto se não contido através da silagem pode ser imediato. Imagine não ter determinados produtos no mercado por conta da seca, ou o mesmo item no mercado subir tantos por cento pela falta de produção?

Silagem

A silagem é o alimento conversado, muito usado na alimentação de animais. E normalmente são grãos ou legumes. Muito usada para fornecer comida aos animais quando a produção baixa devido à seca, diminuindo assim, as perdas na produção de carne, por exemplo.

O silo basicamente é a impermeabilização de produtos agrícolas com lonas plásticas e são usadas para diminuir ao máximo a entrada de ar, o que provoca a fermentação aeróbica.

A principal função da silagem é a reserva do alimento produzido durante o verão para ser usado no inverno, quando a produção e disponibilidade da pastagem são mais escassas e, portanto, é uma ótima fonte alternativa de alimento para os herbívoros.

Tipos de silagem

Existem vários tipos de silagem, entretanto geralmente o mesmo tipo de lona plástica para o armazenamento.

Silo de Superfície: Muito vantajoso por possuir maior flexibilidade e facilidade de produção da silagem em melhores condições de armazenamento e sem necessidade de investimentos na construção de silos permanentes.

Silagem Horizontal: Vantajoso economicamente no investimento inicial, pois permite a mecanização de todas as operações de silagem onde são usadas trincheiras e o silo fica na superfície e necessitam de inspeção periódica, porém a construção é permanente e benéfico já que em relação ao silo vertical que possui facilidade maior de manejo e baixo custo de produção.

Agricultura

Aplicadas a agricultura de alimentos, a silagem possui três categorias principais:

Silagem de Planta Inteira: A silagem de milho é a mais usada comum. Toda planta do grão depois de cortada com ensiladeiras adequadas, para serem compactadas e vedadas.

Silagem de Parte Superior: Muito parecida com a silagem de planta inteira, esta por sua vez, é cortada apenas da parte da espiga para cima e possui menos percentual de fibras.

Silagem de Grão Úmido: Apenas os grãos fazem parte desse processo. A colheita do milho é feita entre 35 e 40% de umidade. A colheita é destinada para a trituração em moinhos adaptados, compactos e vedados.