artigosim logo

Sobre os Efeitos Colaterais da Creatina

18 de janeiro de 2012 | Autor: | Postado em Suplementos

A creatina é fabricada em seu corpo a partir de aminoácidos derivados de carne e armazenada nos músculos. Na década de 1970, os cientistas na União Soviética descobriram que suplementos de creatina poderiam melhorar o desempenho durante a atividade física intensa. Este produto tornou-se extremamente popular e desde então tem sido apresentado como um suplemento natural para ajudar a desenvolver o tecido muscular e melhorar o desempenho atlético. Aqui está o que você precisa saber sobre os suplementos de creatina e seus efeitos secundários conhecidos.

A creatina é vendida em cápsulas, tabletes mastigavéis e em pó. Embora a National Collegiate Athletic Association proibiu as faculdades de fazerem distribuição de creatina para os jogadores, ela continua sendo um suplemento popular no ensino médio e faculdade entre praticantes de luta, ginastica, jogadores de futebol e hóquei. A creatina fora testada e comprovada no aumento de força, massa muscular e resistência. Também fora testada em pacientes que sofrem de insuficiência cardíaca congestiva, e pode ajudar a melhorar a força do coração e a resistência nestes pacientes.

Segurança do produto

Ervas e suplementos nutricionais não são regulados pela Food and Drug Administration EUA. A quantidade ou a pureza dos produtos de creatina não são regulamentadas, o que pode afetar em seus resultados. Se estiver tomando medicamentos ou outras ervas e suplementos, é aconselhável verificar com o seu médico antes de adicionar a creatina em seu regime. A creatina não é recomendada para mulheres grávidas ou amamentando, devido à falta de dados científicos sobre sua segurança para o feto em desenvolvimento ou para o bebê.

A alergia a creatina

Algumas pessoas demonstram sinais de alergia à creatina como coceira, erupções cutâneas na face ou no corpo, chiado no peito ou asma e falta de ar após a ingestão de creatina. Outras reações comuns são sensibilidade gastrintestinal, com inchaço, diarréia e gases, náuseas, perda de apetite e retenção de água

A creatina muitas vezes provoca ganho de peso de água nos tecidos onde se acumula no corpo. Esta água pode ser facilmente confundido com aumento da massa muscular. Outros tecidos do corpo podem ser privados de líquidos, especialmente após o exercício intenso. Mulheres, já propensas a inchaços e excesso de sódio e hormônios, podem ser particularmente mais sensíveis a creatina. Para evitar a desidratação durante o uso de creatina, os especialistas recomendam 1-2 onças de água para cada  2,25 g de peso corporal.

Rumores não comprovados e efeitos colaterais

Embora não sejam cientificamente comprovados, várias reclamações foram relatados por usuários de creatina, tais como crescimento de pêlos nas mulheres, perda de cabelo e formação de mama em homens, acne e ataques de agressividade inexplicáveis. Redução no tamanho do pênis, bem como atraso no crescimento em crianças também tem sido associada ao uso de creatina.

Outras advertências

Pessoas em uso de medicação de pressão arterial deve ter cautela quando tomarem creatina, pois alguns medicamentos podem interagir negativamente com a propriedades de retenção de líquidos deste produto. A creatina também tem sido associada com cãibras musculares e distensões, sensibilidade ao calor e possíveis danos aos rins. Se você sofre de doenças renais, não use a creatina. Este produto também pode alterar o uso de insulina em seu corpo. Se você tem diabetes, hipoglicemia, ou está tomando qualquer outro suplemento ou droga que afeta o açúcar no sangue, procure um médico antes de utilizar a substância.

Autor:

Este autor possui 18 artigos publicados até o momento. Veja em breve mais informações sobre este autor.

Deixe uma resposta