Os Animais do Google

Você já deve ter visto e lido muito a respeito, talvez tenha até sido prejudicado ou agraciado, com os animais do Google. Se não sabe do que estou falando, vou explicar. O Google tem uma série de algoritmos desenhados especificamente para punir quem faz mal uso de táticas de otimização e premiar, por assim dizer, quem o faz de maneira limpa, ou como é chamada, white hat.

As mudanças, ou séries de algoritmos, que foram impostas até hoje pelo Google foram chamadas de Panda, que surgiu em 2011 e provocou um grande abalo aos que faziam o black hate SEO – práticas ilegais – com conteúdo muito fraco mas recheados de links para melhorar seu posicionamento web em buscadores.

O outro bicho que o Google ajudou a ficar famoso foi o Penguin, nascido em 2012 para acabar com a optimização de site over, ou seja, a optimização extrema ou exagerada. Um dos fatores que esse algoritmo veio combater era a chamada recheio de palavras-chave em sites que tinham mais ads do que o conteúdo propriamente dito.

Foram mencionados duas práticas de SEO, White Hat e o Black Hat. O próprio nome já sugere uma diferença entre as práticas de SEO, mas vamos aprofundar. O chapéu branco são práticas legais, aprovadas pelo Google, práticas que uma empresa séria faria, como uma construção limpa de backlinks, ou seja, ter links em sites de conteúdo de qualidade apontando para o seu site e não em uma, como chamam, sites “fazenda de links”.

Já o chapéu preto, são práticas que o Google não aprova, mas mais do que não aprovar, são punidos severamente. Quando o Panda entrou em vigor, os resultados de busca tiveram uma sensível alteração de 12%, números fornecidos pelo próprio Google.

Ou seja, na hora de melhorar seu posicionamento na web, busque práticas sérias e de qualidade para não ter seu site removido ou prejudicado pelos algoritmos do Google. Existem inúmeras ferramentas gratuitas para te auxiliar nessa empreitada, uma delas é a GO2JUMP Brasil, que oferece serviços gratuitos e pagos para te ajudar a chegar na posição desejada dentro dos buscadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *