O Tratamento e Diagnóstico da Hepatite C

A hepatite C é uma doença causada pelo vírus VHC, uma doença viral que conduz à inflamação do fígado e que em muitas situações não apresenta sintomas, a não ser numa fase já muito adiantada da doença. Hepatite significa inflamação do fígado. Inflamação é o inchaço doloroso e de cor avermelhada que ocorre quando os tecidos do corpo se infeccionan o se lesionam. A inflamação pode prejudicar o funcionamento adequados dos órgãos.

O fígado é um órgão que desempenha muitas funções importantes. O fígado:

  • Elimina sustancias químicas danosas ao sangue
  • Combate as infecções
  • Ajuda a digerir os alimentos
  • Armazema nutrientes e vitaminas
  • Armazena energia

A hepatite C transmite-se através do contato com secreções e sangue contaminado. Por este motivo, o contágio mais comum se dá entre consumidores de drogas injetáveis que compartilham agulhas. No entanto, também pode ser transmitida através de transfusões de sangue, contato íntimo desprotegido e através de piercings e tatuagens.

Os sintomas da hepatite C são febre, enjôos, vômito, falta de apetite, dores abdominais, dos músculos e articulações, mal-estar geral, urina escura e fezes claras. Contudo, devido ao fato da doença ser muitas vezes assintomática, estes sintomas são apenas percebidos quando a doença já atingiu de forma irremediável o fígado. A hepatite C pode ser aguda ou crônica, no entanto, a maioria das pessoas infectada com o vírus desenvolve a forma crônica da doença. O diagnóstico da hepatite C é realizado através dos seguintes exames solicitados pelo médico infectologista:

a) Teste EIA para deteção de anticorpos de hepatite C.
b) Testes RNA para determinar a carga viral.
c) Genótipo da hepatite C.

Após o diagnóstico, é necessário identificar as lesões já existentes no fígado através de testes que determinem o nível de albumina, exames de função hepática e tempo de protrombina. Apenas em casos mais complicados se recorrerá a uma biópsia que avaliará a extensão e gravidade das lesões no fígado.

O tratamento deverá prolongar-se durante 24 e 48 semanas  duas vezes por dia tendo como objetivo este tratamento remover o vírus do sangue a fim de reduzir o risco de cirrose e câncer de fígado. Tendo em consideração que não existe uma vacina para a hepatite C a única forma de prevenir esta doença é evitando as suas formas de transmissão.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz