Dicas de Controle Financeiro para Pequenas Empresas

É cada vez mais explorado na mídia que o brasileiro é um dos povos mais interessados em empreender no mundo todo. Aqui surgem milhares de empresas todos os anos em praticamente todas as regiões do Brasil. Mas ao mesmo tempo que somos uma das nações mais empreendedoras do planeta, também acabamos apresentando uma alta taxa de falência destas mesmas companhias. Grande parte dos problemas que as pequenas empresas apresentam está justamente no sistema de contabilidade, já que as pessoas iniciam o negócio, muitas vezes, sem um planejamento adequado e que garanta o seu sucesso.

Um dos erros mais comuns de quem está começando um negócio é confundir as finanças da empresa com o dinheiro doméstico. Lembre-se que a pessoa jurídica deve ter uma vida financeira completamente independente da pessoa física. Confira algumas outras dicas para cuidar do financeiro de sua pequena empresa:

Dinheiro no caixa

Ter sempre dinheiro no caixa é fundamental. É importante que o empreendedor não conte para os gastos todo o dinheiro que planeja ganhar.

Controle dos gastos

Um outro problema que é muito comum nas empresas que estão começando é a falta de um controle financeiro efetivo do que está sendo gasto. É importante que o dono da empresa saiba quanto ele está gastando com tudo relativo a operação da empresa, não apenas a compra de insumos ou produtos para revenda, mas também gastos operacionais e fixos.  Estes gastos devem estar sempre sendo atualizados, e na medida do possível serem diminuídos com o tempo.

Lucro

Outro controle financeiro fundamental que o empresário de uma pequena empresa deve ter é em relação aos lucros que a companhia está dando. Muitas vezes os empreendedores tem a falsa impressão de estar ganhando muito dinheiro, quando na verdade os custos estão sendo mais altos do que a saída, o que prejudica os negócios.

Funcionários

É importante que todo mundo que trabalhe na empresa esteja legalizado conforme a lei, independente se forem pessoas da família ou não. Este tipo de vínculo de trabalho onde as pessoas acabam apenas “ajudando” sem realmente estar com um contrato válido, seja como funcionário ou sócio, podem trazer sérios problemas futuros. Evite sempre esta situação.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz