Competências Emocionais Também São Analisadas por Empresas

Já se foi o tempo em que as empresas prezavam apenas por profissionais com sólida formação acadêmica e experiência profissional relevante. Atualmente, diversos pontos de experiências pessoais são levados em consideração e podem até mesmo ser considerados diferenciais em seu currículo e apresentação. Viagens ao exterior (mesmo que por lazer ou estudo), trabalhos voluntários e, principalmente, treinamentos que envolvam competências emocionais chamam a atenção do recrutador e podem ser o ponto que faltava em outro candidato à mesma vaga.

As competências emocionais são pontos importantes para o desenvolvimento da liderança inspiradora e eficaz e faz diferença nos resultados alcançados pela empresa, tanto por cada colaborador em particular como quando analisamos a empresa em si. Com o desenvolvimento de tais atributos os funcionários ficam mais dispostos e produtivos, além de perceberem uma melhora no clima do ambiente de trabalho.

Palestra de liderança faz diferença

Estudos apontam que muitas vezes o problema de produtividade e baixos resultados de uma empresa não está na questão técnica, maquinários e produtos, mas sim, nos funcionários, especialmente os de linha de frente (vendedores e atendentes). Para garantir que o cliente tenha a melhor experiência possível com a empresa, seja fidelizado e até mesmo traga novos clientes, é preciso atenção com o atendimento prestado.

Com um treinamento de atendimento e palestra comportamental, os funcionários mudam sua visão sobre o trabalho e seu papel na empresa. Dessa forma eles passam a produzir mais e melhor, além de trabalhar para que o ambiente de trabalho seja mais agradável e que o cliente seja fidelizado. Em tais treinamentos, a figura do líder é enfatizada e o mesmo deve ser eficaz e inspirador.

Palestra de liderança também é importante

Assim como os colaboradores em geral podem ser melhor aproveitados na empresa após um treinamento de atendimento, os gerentes e chefes devem saber utilizar a liderança a seu favor, sendo inspiradores e admirados pelas equipes. Para que o líder consiga exercer seu papel de comando, é preciso que os liderados o reconheçam como tal e para isso são necessárias algumas competências emocionais.

Para liderar de forma eficaz é preciso saber entender o outro, assumir riscos e responsabilidades, ter empatia e reconhecer erros. Ao acreditar no líder e em suas competências emocionais os funcionários sentem mais liberdade em sugerir mudanças e adaptações, que podem mudar os resultados da empresa e também alavancar sua receita.

Sobre Este Autor

Postar uma Resposta