Arquivo da categoria: Imóveis

Conheça a Nova Tabela de Preços da SANEPAR

Com o objetivo de definir tarifas que permitam tanto o alcance quanto a manutenção do equilíbrio econômico-financeiro da prestação eficiente de serviços, a Agência Reguladora do Paraná (AGEPAR) alterou o valor das taxas referentes aos serviços prestados pela Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar).

A revisão tarifária entrará em vigor a partir do dia primeiro de junho deste ano e também levou em conta índices de mercado, consumo, entre outros fatores que influenciam diretamente no processo.

O que muda?

De acordo com o documento oficial cedido pela AGEPAR, as tarifas serão reajustadas em um total de 25,63% ao longo de oito anos. Para 2017, o reposicionamento já será de 8,53%, enquanto que nos sete anos seguintes ficará no valor de 2,11% (por ano).
Além disso, a metragem cúbica mínima cobrada passou de 10m³ para 5m³. Também foi fixado um novo valor mínimo para cada m³ de água consumido. Antes, a taxa mínima cobrada por 10m³ de água era de R$62,42. Agora, os números mudam para 5m³, que custam R$60,87 segundo a nova configuração.

Para completar, a tarifa dos serviços de esgotamento sanitário será cobrada com base em percentual da tarifa de água.

Quem está incluso na mudança?

Lembrando que os novos preços valem para todos, incluindo residências, comércios e outros tipos de espaços que se utilizem de serviços da Sanepar. Ou seja, os condomínios também estão inclusos. Por isso, fique atento. Caso os reajustes pesem no seu bolso, tente reavaliar o consumo de água para otimizar o consumo e economizar. Evite desperdícios em todos os casos.

Nos quesitos administração e cobrança, a Vox Administradora de Condomínios oferece auxílio e mais esclarecimentos a donos e moradores de condomínios, caso necessário. Tudo por meio do portal do condomínio, podendo ser consultado 24 horas por dia, no site: http://www.voxcondominios.com.br/

Neste link, você confere o documento oficial divulgado pela AGEPAR, bem como a tabela atualizada de valores: https://www.documentador.pr.gov.br/documentador/pub.do?action=d&uuid=@gtf-escriba-agepar@c81b8017-6cba-4205-8367-375d9a502d5e&emPg=true

Novo Código Civil – Inadimplência em Condomínios

Mesmo com muito planejamento financeiro, muitas pessoas não conseguem escapar da terrível inadimplência quando o assunto é condomínio. O não pagamento dos deveres dos condôminos é um dos principais problemas com a qual a administração de condomínios precisa lidar

Cabe ressaltar que este não é um problema qualquer: a inadimplência prejudica ambas as partes – tanto o condomínio quando o próprio morador. É por isso que, visando maior agilidade no processo de cobrança, em 2016 foi aprovado o novo Código de Processo Civil que estabelece novas regras sobre a inadimplência condominial.

O que muda com a nova lei é que a cobrança das dívidas relacionadas a condomínios, tanto as de ordem extrajudicial quanto as de ordem judicial, sofrem alterações. Quanto à ordem extrajudicial, a dívida do condomínio deve ser protestada no cartório de protestos, o que pode negativar o nome do devedor nos órgãos de proteção ao crédito.

Por outro lado, estes mesmos procedimentos não são garantia de expropriação de bens do inadimplente. Isto é, caso ele não cumpra com suas obrigações, o mesmo terá restrições para utilização de crédito no comércio, no entanto seus bens não serão penhorados.

Por outro lado, no meio judicial as novas regras possibilitaram a execução da dívida condominial. Isto é, o boleto emitido pelo condomínio ganha status de título executivo – com qual é capaz de ser feita uma ação de execução judicial na qual o trâmite processual ocorre de maneira muito mais veloz que a ação de cobrança usada anteriormente.

Mas afinal por que houve mudanças?

Elas foram criadas de forma a garantir maior velocidade no processo de receber pagamentos de dívidas relacionadas ao condomínio, tendo em vista que é uma dívida líquida. Isto é, não há o que se discutir sobre sua exigibilidade ou legitimidade, visto que são valores destinados à manutenção do condomínio como um todo, como por exemplo as áreas comuns e as edificações.

Concluindo, com base nestas novas regras o morador do condomínio precisa estar vigilante e elaborar um bom projeto de suas finanças para não correr riscos de entrar em dívida condominial e, por conseguinte, sofrer restrições ao seu crédito ou mesmo eventualmente ter seus bens penhorados na justiça.

5 Pilares da Administração de Um Condomínio

Para quem deseja multiplicar o seu patrimônio investindo ou construindo seu próprio condomínio, nós temos algo para dizer. Certamente investir não é tarefa difícil; O maior desafio é administrar e cuidar de um negócio de tamanha grandeza. Afinal é a administração do condomínio que irá garantir o sucesso do empreendimento através do tempo. São muitas e variadas as particularidades que precisam ser levadas em conta. A partir dessas informações nós separamos cinco pilares imprescindíveis para o sucesso do seu imóvel.

Administração

A administração do condomínio engloba várias atividades, como a conciliação nos conflitos que acontecem no condomínio, a manutenção do patrimônio – como reformas e aprimoramentos – e a guarda dos registros e orçamentos, como controle de contratos, entre outras são apenas uma parte do que a boa gestão de condomínios deve realizar.

Parte financeira

A parte financeira de todo empreendimento é sempre uma área delicada que precisa de muita atenção. Esta área é responsável pelo pagamento das contas do condomínio, geração de relatórios e boletos, criação de fundos, conciliações e acordos, etc. Basicamente todas as questões que envolvem dinheiro devem ser controladas e geridas pela parte financeira.

Recursos humanos

Se o seu condomínio é de médio ou grande porte, é interessante contar com o serviço de recursos humanos ou cobertura de pessoal. Ele será o encarregado de assessorar tudo aquilo que for referente a contratação de funcionários e burocracia relacionada, como processos seletivos, contratos e demissões.

Auxílio jurídico

Talvez o auxílio ou consultoria jurídica seja uma das partes mais importantes do que diz respeito à administração de condomínios. Nós nunca esperamos quando vamos precisar, porém é preciso sempre poder contar com um auxílio jurídico. Afinal é ele quem vai lidar com toda a parte jurídica relacionada a empresa, o que inclui assessoria nas assembleias, prevenção de conflitos, aconselhamentos, cobranças judiciais e extrajudiciais, entre outros.

Atendimento 24 horas

Ter comunicação em tempo real é uma necessidade de todo grande negócio e isso não é diferente nos condomínios. É preciso estabelecer meios de comunicação que facilitem todas as ações e assegurem que todas as informações estejam chegando de forma clara para ambas as partes
Todos estes serviços são importantes na administração de um condomínio e para que você consiga ter todos eles é preciso procurar uma administradora de condomínios, que é o tipo de empresa de serviços capacitada para lidar com todas estas áreas do negócio. A Vox é uma empresa referência neste mercado e oferece pacotes exclusivos com corpo jurídico especializado além de atendimento online 24 horas.

Como Lidar com o Barulho dos Vizinhos em Condomínios

Um dos principais problemas em um condomínio em relação a convivência dos moradores é o barulho. São latidos de cães, crianças correndo pelos corredores, música alta, conversas, discussões em alto tom, reformas nos apartamentos, eventos, festas e até mesmo o som de passos são alguns dos exemplos que costumam trazer não somente desconforto aos moradores, como também conflitos entre aqueles que convivem em um condomínio. O que poderia ser resolvido apenas com diálogo pode se torna um impasse para o administrador do condomínio.

O que fazer nesses casos?

O primeiro passo para o administrador de condomínios é criar um regimento interno onde constam as regras do condomínio. Essas regras devem ser apresentadas aos moradores pelo síndico, que pode ser um morador ou mesmo síndico profissional contratado através de uma administradora de condomínios, a fim de que todos saibam de sua existência. Essas regras devem ficar em local visível de grande circulação para que todos possam ver e se lembrar delas e, caso surjam dúvidas, o síndico deve sempre poder contar com as orientações da administradora para estabelecer penalidades. Estando todos cientes do regimento, o próximo passo é ter uma conversa amigável com aquele que porventura estiver infringindo as regras do condomínio. Caso não seja resolvido, o assunto deve ser passado ao síndico que entrará em contato com o morador e, caso necessário, aplicará a penalidade – normalmente uma multa.

Em relação ao barulho, geralmente os condomínios criam um horário de silêncio a partir das 22:00 da noite. No entanto, mesmo durante o dia ainda existe um limite de tolerância para a quantidade de barulho provocada. Além dos limites do condomínio, existem também leis municipais que regulam essas situações – por isso é necessário o conhecimento destas no momento de redigir quais serão as regras que deverão ser seguidas dentro do condomínio.

Cabe ainda ressaltar que a melhor atitude para resolver a grande maioria desses problemas e evitar conflitos e usar a paciência e o bom senso. Veja algumas dicas:

  • O diálogo deve ser sempre a primeira atitude. Se você for um morador que está incomodado com o nível de ruído, tente uma conversa amigável com seu vizinho.
  • Caso o diálogo não funcione, procure conversar com outros moradores. Mais tarde procure o síndico do seu condomínio.
  • Caso o problema persista, em último caso você poderá entrar em contato com a polícia militar do seu município para resolver o conflito.

Não seja o causador do conflito

Se você mora em condomínio, é importante que você também esteja atento se você e sua família também não estão incomodando os outros moradores com barulho:

  • Fique atento, em sua casa, ao barulho de crianças. Estabeleça horários para brincadeiras e atividades.
  • Evite andar com calçados que façam barulho dentro de casa, principalmente durante a noite e na madrugada.
  • Procure usar eletrodomésticos apenas durante o dia. Por exemplo: máquina de lavar, liquidificadores, aspiradores e quaisquer outros tipos de equipamentos que possam emitir ruído.
  • Carpetes e tapetes ajudam a isolar ou cômodo acusticamente pesquise também sobre carpetes que servem como isolantes acústicos.
  • Verifique com seus vizinhos e combine horários caso precise fazer reformas em sua propriedade.
  • Cuidado com o latido de cães. Eduque seus animais de estimação

Caso o barulho esteja vindo de fora dos limites do condomínio, uma opção pode ser entrar em contato com o síndico do prédio vizinho para que ele resolva o problema juntamente com o condômino. Caso seja um evento e o mesmo esteja passando dos limites, existe também a possibilidade de chamar a polícia. Em locais comerciais, onde se encontram bares e casas de festas, é interessante verificar normas e leis municipais antes de acionar a polícia.
Lembre-se que as melhores maneiras de lidar com as situações apresentadas é sempre através do diálogo e do bom senso!

Principais Vantagens em Contratar Uma Administradora de Condomínios

A administração de condomínios certamente não é uma tarefa para leigos. Afinal para administrar um imóvel da grandeza de um condomínio é preciso de uma equipe qualificada, experiente e capaz de, não somente auxiliar na gestão do condomínio, como também lidar com todos os problemas que porventura possam surgir na rotina de um trabalho desta natureza. Afinal por mais que você saiba aquilo precisa ser feito, certamente vão surgir novos problemas no dia-a-dia – e é por isso que é preciso ter uma equipe capacitada a fim de promover um bom ambiente de convívio onde os problemas são resolvidos rapidamente sem comprometer o bem estar dos moradores do condomínio.

Sabendo disso, é importante sempre antes de você decidir sobre como será a gestão do seu condomínio avaliar a possibilidade de contratar uma administradora de condomínios.

Quando você entrega a gestão do seu patrimônio para uma administradora de condomínios significa que você está confiando o seu trabalho a profissionais capacitados e experientes neste ramo, que é ao mesmo tempo tão complexo e tão peculiar. Profissionais esses que inclusive serão capazes de lidar com todas as questões e empecilhos que porventura possam surgir no dia a dia de um condomínio. Ter o serviço de um síndico profissional, auxílio financeiro, administrativo e jurídico são somente alguns dos benefícios imediatos que você tem ao contratar os serviços de uma administradora de condomínios. E, se neste momento você está cogitando contratar uma empresa que seja capaz de administrar um condomínio, talvez você precise conhecer a Vox.

Porque nós recomendamos a Vox administradora de condomínios

A Vox administradora de condomínios é uma empresa que possui bastante experiência no mercado atuando justamente neste ramo. Na Vox você conta com um time especializado de síndicos profissionais e  advogados próprios ​experientes na área condominial que irão cuidar de toda a parte jurídica de seu patrimônio. Para terminar, eles ainda cuidam da contratação de funcionários (gestão de pessoas) e auxílio no controle e na verificação de gastos.

Portanto caso você ainda tenha alguma dúvida ou ressalva, lembre-se que por trás de todo grande negócio há sempre uma grande equipe administrativa, e não é diferente quando o assunto é a administração de condomínios. A Vox com apenas alguns anos de mercado, hoje já é uma grande referência na área de administração condominal – especialmente na região de Londrina e Curitiba.

Evitando a Inadimplência em Condomínios

Você sabe exatamente o que significa a palavra inadimplência? Inadimplência basicamente significa o não cumprimento de algo, seja um contrato ou um acordo financeiro. Neste sentido, se você não cumprir com acordo fiscal você pode ser classificado como uma pessoa inadimplente.

Apesar do significado negativo que ela carrega, a inadimplência por si só não é considerada um crime. O não pagamento de um acordo não infringe a lei. No entanto é algo a ser negociado e acordado entre as partes – diferente da sonegação, por exemplo, que é uma omissão ou falsificação de notas e dados fiscais. Neste caso sendo considerado um crime.

Uma vez que este conceito foi explanado, a pergunta que fica para os administradores de condomínios é a seguinte: é possível trazer o índice de inadimplência para níveis baixos ou mesmo inexistentes? A resposta imediata é sim. Mas para isso é preciso colocar em prática algumas atitudes tanto para os responsáveis pela administração do condomínio quanto pelos próprios moradores.

Responsabilidade

O primeiro fator a ser visto por parte do morador é se, antes de tudo, ele tem condições financeiras para se comprometer a bancar uma casa em um condomínio. Para isso é preciso fazer uma pesquisa juntamente a administração do condomínio para conferir todos os preços praticados. Esse valor cobrado cabe em seu orçamento? Se a resposta for sim, excelente. Vá em frente. Se não, é melhor pesquisar por outras opções de habitação.

Organização

Se você finalmente decidiu morar em um condomínio, organize-se. Crie uma planilha no Excel ou mesmo no papel. Organize todos os seus gastos e preencha sempre que houver alguma atualização do seu saldo financeiro (entrada e ou saída). Desta maneira você conseguirá medir quanto de dinheiro possui, quanto precisa e até mesmo onde você pode estar desperdiçando dinheiro a fim de conter os gastos e fazer economias.

Disciplina

Em um impulso você pode organizar todos os seus gastos, mas mantê-los dia após dia requer disciplina. Por isso é importante não sair do plano e não deixar de tomar nota dos seus gastos. Sabemos que é fácil se deixar levar por impulsos consumistas que parecem imperdíveis, porém é preciso se manter na linha quando o assunto é dinheiro a fim de evitar ao máximo cair na inadimplência.

Administradora de condomínios

Se for você quem administra o condomínio e sente que precisa de um auxílio, talvez seja interessante contratar uma administradora de condomínios. Dentre as inúmeras funções que a mesma possui, controlar a área financeira dos imóveis evitando a inadimplência e mantendo riscos de dívidas baixos são algumas das mais importantes. Muitas administradoras de condomínios assumem a responsabilidade pela cobrança dos moradores, fazendo de forma profissional e amigável por meio de avisos prévios, e-mails e telefonemas. A cobrança judicial deve ser sempre o último recurso.

Onde Anunciar Aluguel por Temporada de Imóveis na Internet

O aluguel por temporada é uma modalidade de aluguel que tem ganhado cada vez mais espaço no Brasil. trata-se de alugar um imóvel ou mesmo um quarto por um período de tempo determinado. Muitas pessoas usam o aluguel de temporada quando querem viajar para um lugar e procuram ter mais conforto e liberdade do que um quarto de hotel por exemplo. Devido a esta popularização e aumento de demanda, para os proprietários de imóveis e acomodações surge a necessidade de anunciar aluguel por temporada.

Anunciar aluguel por temporada na internet

Hoje em dia, em um país em que praticamente todos têm acesso à internet, não preciso dizer que as pessoas procuram aluguel por temporada principalmente pela internet. Sites especializados em aluguel por temporada são os melhores lugares para anunciar. Muitos deles contêm plataformas semelhantes aos de hotéis nas quais você pode pesquisar pela data e encontrar inúmeros imóveis à disposição para o aluguel por temporada.

O problema é que, dado a popularidade que o aluguel por temporada tem ganhado no Brasil, muitos sites têm surgido com a proposta de anunciar imóveis que oferecem estadia por esta modalidade. No entanto, nem todos eles são boas ferramentas: a maioria oferece apenas a divulgação do imóvel e do email e telefone do proprietário, o que é muito pouco visto que sistemas completos que facilitam a administração de imóveis por temporada também estão disponíveis online.

Por outro lado, outros sites possuem sistemas que seguram o dinheiro pago pelo locatário até que a estadia finalize para, somente depois, passar esse dinheiro para o proprietário. Isto, apesar de dar alguma sensação de segurança para o locatário, não deixa de ser uma burocracia que pode resultar em algum problema se o locatário não for uma pessoa idônea ou não gostar da estadia de alguma maneira.

A melhor forma de anunciar aluguel por temporada

A maioria dos proprietários concorda que a melhor forma de alugar por temporada é através da negociação direta do mesmo com o locatário através de um pagamento antecipado de parte do valor total da estadia. Isto dá certa segurança ao proprietário de que o locatário irá honrar com seus compromissos e, mesmo que não o faça, o proprietário já terá em mãos parte do dinheiro para cobrir os prejuízos pelo não comparecimento.

A partir das informações que falamos mais acima já é possível definir como deve ser um bom site para anunciar aluguel de imóveis por temporada. Ele, antes de tudo, deve oferecer um sistema que facilite a administração dos imóveis, como tendo um calendário e um sistema de solicitação de reservas; estes últimos são para que o proprietário não receba e-mails e contatos solicitando reservas em períodos que já estão reservados. Além disso, o proprietário também deve poder reservar algum período em que não quer que seu imóvel seja alugado.

Outra opção muito importante no aluguel por temporada, e que deve estar presente nos sites que anunciam imóveis nesta modalidade, é a de escolher valores diferenciados para finais de semana e datas especiais. Afinal sabemos que períodos de alta demanda, como finais de semana, feriados e datas comemorativas, é possível cobrar valores mais altos e ter um lucro maior.

Anunciar no TemporadaFérias

Um bom site que possui todas estas opções e ferramentas de aluguel por temporada é o TemporadaFérias. No TemporadasFérias você pode anunciar o seu imóvel acomodação por temporada por mensalidades baixíssimas – sem taxas e comissões – e ainda ter acesso completo a todas as ferramentas que vão facilitar muito a administração do seu imóvel. O TemporadaFérias ainda oferece os primeiros 30 dias de anúncio grátis para que você possa experimentar todas as funcionalidades do site.

Imóveis Usados São os Mais Vendidos

O atual momento de crise econômica atravessado pelo Brasil tem feito com que construtoras, imobiliárias e corretoras lancem mão de soluções criativas para se livrarem de imóveis fechados e evitar o prejuízo.

O cenário de incertezas quanto ao rumo da economia no país, a oscilação das taxas de juros, o aumento das demissões e do desemprego tem refreado o consumo da grande massa trabalhadora no Brasil. Isso impacta o mercado imobiliário, e a considerável queda nos preços de imóveis em 2015 tem mostrado isso.

Em 2015, a venda de imóveis usados cresceu vertiginosamente – especialmente a venda de apartamentos. Isso mostra que, mesmo com a crise na economia, muitos brasileiros não estão abrindo mão do sonho da casa própria.

Crise = preços baixos

Um dos principais efeitos da crise econômica foi a significativa queda nos preços no mercado imobiliário. Além da natural desvalorização e da crise na demanda, construtoras, corretoras e imobiliárias têm oferecido descontos substanciais para se livrarem de imóveis vazios e minimizarem prejuízos.

Por isso, o atual cenário de crise pode ser uma oportunidade imperdível de investir no mercado imobiliário. Com os preços em franca queda, essa pode ser uma chance de ouro e que pode demorar muito tempo para retornar.

Venda de usados cresceu principalmente em São Paulo

São Paulo é o carro-forte da economia no Brasil, e a importância desse estado no mercado imobiliário brasileiro é induvidosa. Muito em virtude disso é que o fato de os imóveis usados terem apresentado números melhores se deve, sobretudo, ao bom desempenho dessas vendas em São Paulo.

Segundo o CRECI-SP (Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo), o mês de setembro marcou um substancial aumento nas vendas na região do Grande ABC, e uma diminuição considerável na capital:

  • Grande ABC, Guarulhos e Osasco: +34,35% de vendas;
  • Região litorânea: +3,59%;
  • Interior paulista: -15,88%;
  • Capital: -33,57%.

É importante ressaltar que, nas regiões onde o mercado imobiliário se aqueceu com um aumento nas vendas, a tendência é encontrar preços em ascensão. Por outro lado, as regiões que indicaram uma contração, tendem a apresentar preços mais baixos.

Paciência e planejamento podem trazer excelentes oportunidades

Quem deseja comprar um imóvel deve aproveitar o atual momento do mercado imobiliário. É hora de dar uma checada no orçamento, fazer um planejamento financeiro detalhado e sair à procura de boas oportunidades de imóveis.

É importante utilizar sites de anúncios e filtrar as boas oportunidades. É possível encontrar ótimas ofertas de apartamentos à venda em Teresópolis (RJ), casas à venda em Peruíbe (SP), casas em condomínio em Ubatuba (SP) e muito mais.

Tenha em mente que o momento é bastante propício para negociações. Esteja disposto a pechinchar e você pode conseguir um excelente imóvel por um preço que, quando você contar, ninguém vai acreditar.

As Vantagens de Imóveis Fora da Cidade em Condições Modernas

Os ambientes naturais deixam descansar não só o corpo e alma, mas também a mente de um  homem que, em um equilíbrio espiritual irá considerar em detalhes e tomar as decisões corretas  sobre as questões mais importantes. Cercado pela natureza, contemplando o bem-estar dos prados verdes, nuvens azuladas, ar limpo e vento perfumado, as pessoas se sentem realmente parte da natureza. Receba energia em um clima eco-friendly para se recuperar mais rapidamente e obter forças. Não se preocupe com o equipamento de casas de campo, normalmente estão bem
equipadas e não lhes falta nada.

Mais vantagens de imóveis fora da cidade

Outra vantagem importante do imobiliário suburbano é o facto de ter todas as comodidades para o lazer. Praticamente todas as casas de veraneio estão na posse de lotes de terra que podem ser usados ​​por cada proprietário de acordo com as suas preferências pessoais. Para alguém se divertir existem muitos passatempos, como cultivar jardins frutíferos, para outros, o terraço será o melhor lugar para organizar uma área de lazer com um confortável e luxuoso gazebo churrasqueira. Qualquer que seja a opção escolhida, ambas permitem relaxar completamente e permitem se sentir mais confortável em um ambiente descontraído. Ao mesmo tempo, no caso de criação de jardim, além de recreação há sempre a grande oportunidade de desfrutar dos frutos do seu trabalho e das suas árvores verdadeiramente puras de sua própria produção.

Adquirindo o imobiliário suburbano, você decide acabar com problemas urbanos permanentes como estacionar o veículo, pois, juntamente com uma casa de campo no negócio vai a garagem. Vivendo no campo, todo mundo tem uma boa oportunidade de fazer vizinhos reais, com quem você pode discutir temas divertidos, jogar jogos de tabuleiro e compartilhar experiências.

Uma das principais razões da aquisição de imóveis fora da cidade é o seu prestígio. Comprando um imóvel fora da cidade você não pode se preocupar com os riscos do investimento. O custo da habitação nas casas de campo não vai diminuir, e muito provavelmente vai continuar a crescer, o interesse e a demanda por esse tipo de imóvel ainda permanece estável. Os objetos mais populares do suburbano imobiliário estão precisamente em serem localizados não muito longe da cidade.

Bem, se você está interessado em comprar imobiliários suburbanos ou apartamentos em São Paulo, visite o SiteImovel! lá você vai encontrar todas as informações que você precisa.

Como Deixar o Financiamento do Seu Imóvel Mais Leve

Financiar a compra de um imóvel é o meio mais próximo que muitos brasileiros encontram para realizar o sonho da casa própria. Adquirir um imóvel tem um custo elevadíssimo, e ao invés de passar a vida inteira economizando, muitos preferem tomar um empréstimo junto a uma instituição financeira e ir pagando as parcelas por um longo prazo – geralmente, de 20 a 30 anos.

É evidente que ninguém sabe o que pode acontecer ao longo desse tempo, e pode ser que ao longo do financiamento, as parcelas comecem a pesar no bolso. Felizmente, existem alguns meios de deixar o financiamento imobiliário mais leve e não comprometer o orçamento familiar ou a titularidade da tão sonhada propriedade.

A seguir, você irá entender como funciona o financiamento imobiliário e descobrirá algumas formas de deixar as parcelas mais suaves para o seu bolso.

A amortização do financiamento imobiliário

Um ponto importante para entender o financiamento imobiliário é o conceito de saldo devedor. Ao fazer um financiamento, você, geralmente, dá uma entrada e financia o restante; este valor é o seu saldo devedor.

Entretanto, as instituições financeiras embutem determinados valores no preço da parcela, referentes a juros (quanto o banco cobra para emprestar o dinheiro) e encargos (como seguros, taxas operacionais, etc.).

Amortizar o financiamento imobiliário significa adiantar o pagamento de determinadas parcelas, reduzindo o saldo devedor, pagando menos juros e, mais importante do que isso tudo, acelerando o processo de quitação do seu imóvel.

Em resumo, o financiamento imobiliário é composto por:

  • Saldo devedor: valor principal financiado;
  • Juros: o “preço” cobrado pela instituição financeira para emprestar o dinheiro;
  • Encargos: seguros, taxas operacionais e demais taxas bancárias.

Amortizando o financiamento e antecipando a quitação

Geralmente, as instituições financeiras oferecem duas opções de amortização do financiamento imobiliário para o cliente. São elas:

  • Redução do prazo e manutenção do valor das parcelas;
  • Redução do valor das parcelas e manutenção do prazo.

Se você está à procura de como deixar o financiamento imobiliário mais leve, a segunda opção é o melhor meio de desafogar o orçamento.

Você deve estar se perguntando: como é possível manter o prazo inicialmente fixado e reduzir o valor das parcelas? Isso é possível graças aos sistemas de amortização.

Sistemas de amortização de financiamento imobiliário

Quando falamos em sistemas de amortização, estamos falando de, basicamente, duas formas de amortizar uma dívida de financiamento. São elas a Tabela SAC (Sistema de Amortização Constante) e Tabela Price.

Pela Tabela SAC, você inicia o financiamento com parcelas maiores, pagando, principalmente, os juros e encargos. Conforme o prazo do financiamento vai acabando, você estará pagando parcelas menores, pois os juros e encargos vão sendo pagos ao longo dos anos e, no final, paga-se apenas o saldo devedor principal.

Por outro lado, a Tabela Price implica no pagamento de parcelas fixas. Esse sistema é recomendado, sobretudo, para quem não possui meios de arcar com parcelas maiores no início do financiamento. Entretanto, estima-se que um financiamento realizado pela Tabela Price possa ficar de 7% a 10% mais caro do que um financiamento amortizado pela Tabela SAC.

Suponhamos que você esteja de olho em casas à venda em Carapicuíba, essa aconchegante cidade do interior paulista. Caso você financie um imóvel de 100 mil reais nessa cidade pela Tabela SAC, com parcelas iniciando em 1.000 reais, a tendência é:

  • A primeira parcela corresponda a 500 reais de saldo devedor principal e 500 reais de juros e encargos;
  • A última parcela corresponda a 500 reais de saldo devedor principal e, digamos, 5 reais referentes a juros e encargos.

Na Tabela SAC, as últimas parcelas são mais baixas porque os juros e encargos são pagos ao longo do financiamento. Essa é uma ótima forma de deixar o seu financiamento imobiliário mais leve e aproveitar os prazeres que só uma casa própria pode oferecer.