Arquivo da categoria: Segurança

5 Coisas para Saber Antes de Comprar Rede de Proteção para Janelas

A rede de proteção para janelas garante a segurança de crianças, animais e de idosos. E aqui nós separamos 5 coisas que você precisa saber antes de comprar uma.

Vale alertar aqui que a instalação da rede de proteção deve ser feita por um profissional especializado, jamais tente fazer isso você mesmo, pois estará colocando em risco a vida de que você ama.

1 –  Indicações de uso da rede de proteção para janelas

Muitas pessoas que vão comprar rede de proteção para janelas, tem um ou mais objetivos, quais podem ser: prevenir que seu gato caia da anela ou fuja ou proteger crianças e idosos de quedas. Mas a maioria não sabe que ela serve também para outras coisas, como impedir a entrada de animais estranhos e objetos que possam vir voando.

2 – Analisar a área onde você reside

É importante que, antes de comprar rede de proteção para janelas, você saiba como é o clima do local em que reside para poder escolher o tipo de gancho ideal, já que se existir muita maresia o ideal é optar pelos ganchos de inox, pois o galvanizado corre o risco de ser corroído e enferrujar.

3 – É preciso fazer a manutenção de tempos em tempos

Para que sua rede de proteção para janelas continue garantindo a segurança, é importante que seja feita a manutenção dela de tempos em tempos por um profissional capacitado e experiente, para ver se está tudo ok e não há nenhum problema como corda arrebentada, corrosão ou folga nos ganchos, dentre outros problemas que podem colocar em risco a segurança do seu pet, crianças e idosos que estejam na casa.

4 – Existem diversos tamanhos de espaçamentos em nós

Se você quer comprar rede de proteção para janelas, mas está indeciso porque não quer que o ambiente fique fechado, saiba que existem redes de proteção dos mais variados tamanhos (espaçamento entre nós).

A rede de proteção oferece segurança sem afetar a beleza de um ambiente, fora que podem ser facilmente instaladas e removidas também, quando chegar o perdido de realizar a manutenção.

5 –  Trocar a rede de proteção a cada 3 anos

As redes de proteção são itens de segurança, logo são muito importante, por isso é necessário que se faça a troca a cada 3 anos, nada de tentar remendar cordas ou querer fazer algo para “reaproveitar” o produto, isso não existe, é a segurança dos seus filhos, familiares e animais que se está em jogo.

Cotidiano e Seus Perigos

Se alguém perguntar a você quais são os principais perigos que você e sua família estão expostos dentro de casa, provavelmente você logo irá pensar em eletricidade, o consumo indevido de remédios sem prescrição médica ou até mesmo em intoxicação alimentar. Entretanto, o que quase ninguém imagina é que existem produtos que já são parte tão constante do nosso dia a dia que não chamam mais a nossa atenção para potenciais riscos a nossa vida e a saúde.

Já ocorreu com você de te contarem sobre algum caso e você dizer “isso não pode ter acontecido” ou “isso nunca aconteceria comigo”? Com certeza sim, mas estamos todos sujeitos a tudo. E coisas absolutamente inesperadas podem acontecer.

No lar

Você pode ter se mudado para um apartamento novo, e esse apartamento tem redes de proteção antigas, mas não ligar para isso, mas já imaginou como isso pode ser perigoso? Existem muitos casos de pessoas que apenas por tropeçar, acabaram quase perdendo suas vidas em acidentes domésticos. E com isso não se brinca.

Não é só porque você não tem crianças em casa ou animais que você não deve se preocupar em trocar sempre que necessário as redes de proteção de seu apartamento. Estamos sujeitos a tropeções, tonturas, ressacas, qualquer coisa e nunca se sabe quando ter ou não ter uma boa rede de proteção instalada em seu apartamento pode significar as nossas vidas.

Pesquise bem

Esteja sempre preocupado com sua segurança, procure lojas especializadas nesse tipo de produto, procure por uma empresa de redes de proteção, onde sempre vai ter um profissional para te auxiliar na escolha do produto específico para seu apartamento, e não arrisque, com a segurança não existem exceções. Cuide sempre de você e das pessoas que você gosta. E lembre-se: a segurança vem em primeiro lugar

Redes de Proteção para Apartamentos

As redes ou telas de proteção estão cada vez mais sendo utilizadas como formas de proteger crianças, animais, e adultos, de lugares que contém uma altura elevada. Nesse artigo você irá aprender algumas coisas básicas, porém essenciais na hora de escolher sua rede, dentre alguns aspectos de segurança.

Escolha da rede de proteção

Em geral, não há muita diferença de uma rede de proteção para outra, o que muda mesmo é apenas o material que foi utilizado para a fabricação que pode ser mais, ou menos resistente, como também o tamanho da malha, que poderá fazer a diferença.

Em relação aos materiais das redes, não é possível utilizar redes fabricadas por reciclagem como fonte de proteção (como é feito por algumas pessoas), pois não serão seguras. Geralmente as telas de proteção são feitas de polietileno ou poliamida.

Não há tanta diferença entre um e outro, mas há algumas características que poderão ser levadas em consideração, por exemplo:

O polietileno é um material impermeabilizado, e possui uma grande resistência em relação à variação climática do tempo, ou seja, terá uma maior durabilidade, e menos chance de desbotamento ou envelhecimento, se comparado às redes de poliamida. Portanto, uma rede feita por polietileno é uma boa opção para janelas, varandas e sacadas, já que são redes que poderão ter mais contato com o sol.

Já a rede feita por poliamida (nylon) tem um aspecto que lembra a tecido, e é uma rede mais recomendável para ser utilizada dentro de casa por ela não ser impermeabilizada, e ter uma menor resistência ao clima.  Mas isso também não impede o uso em sacadas e janelas, apenas não é o mais recomendável.

Tamanho da rede

Para crianças, animais, e impedimento de brinquedos que podem ser jogados lá de cima pela criança, o mais indicado são malhas menores para evitar a passagem, que tenham pelo menos de 5 cm.

Cores

Há muitas cores de redes de proteções disponíveis que podem ser escolhidas de acordo com sua preferência.

Como saber se a rede está segura?

Caso fique com alguma dúvida em relação à proteção, você mesmo poderá fazer um teste pressionando as mãos contra as redes forçando um pouco, e ficando atento ao resultado surgido. Como por exemplo, se algum gancho se solta, ou a rede se rompe, nesse caso deverá ser feito a troca.

Se de algum modo não se sentir seguro em relação à rede, a empresa de instalação poderá ser consultada para fazer uma avaliação, e quem sabe será feita uma substituição da mesma.

Manutenção

Para que a manutenção possa ser feita de maneira correta, deve ser evitada a utilização de produtos químicos, que na verdade podem danificar a corda. Desse modo, utilize apenas um pano úmido, e já estará de bom tamanho.

3 Passos para Contratar Fechamento de Sacadas com Vidro

Se o seu condomínio já aprovou a instalação de envidraçamento é hora então de encontrar uma empresa que ofereça o serviço de fechamento de sacadas com vidro. O mercado está aquecido diante da busca de donos de imóveis que tentam transformar essas áreas em espaços mais confortáveis e privativos. Porém, é preciso tomar cuidado para escolher o prestador de serviços e não ter prejuízos pela falta de qualidade na instalação dos vidros.

Por isso é preciso pensar em algumas atitudes que devemos tomar antes de contratar esse serviço, pensando no produto e também na própria empresa que irá realizar a instalação dele no seu imóvel.

Escolha de fechamento de sacadas com vidro

O primeiro passo é entender todas as normas fixadas em seu condomínio. As atas irão informar qual é o sistema que está liberado e só assim você poderá procurar por prestadores de serviço que utilizem aquele sistema para a instalação do fechamento de sacadas com vidro.

Esse item envolve uma série de detalhes para então decidir o que vale e o que não vale para preservar a estrutura do prédio e, ao mesmo tempo, não modificar a fachada do empreendimento.

Fechar ou não fechar?

Antes de contratar o fechamento de sacadas com vidro, é importante determinar os motivos que te levam a desejar essa alteração no imóvel, listando os benefícios que se espera obter com o envidraçamento. Assim será possível até escolher o tipo de vidro mais adequado para criar os painéis, definir também a abertura da cortina e outros detalhes importantes.

Com o projeto de design da nova sacada é possível determinar esses pontos e já começar a planejar os móveis e utensílios que serão postos nesse novo cômodo que estará totalmente fechado e livre de impurezas, vento, raios solares e da chuva. Os vidros ainda oferecem a proteção de ruídos, ótimo para imóveis em regiões urbanas que desejam diminuir o barulho que entra no apartamento.

Escolher onde comprar o envidraçamento

Para poder aproveitar todos os benefícios que o fechamento de sacadas com vidro oferece é preciso contratar uma empresa especializada. Apresente seu projeto e veja as sugestões que a empresa oferece para realizar a instalação. O serviço é cobrado pela metragem da área onde será instalado o envidraçamento, mas alguns itens podem modificar o valor como o tipo do vidro e o sistema de cortina de vidro. Por isso vale a pena pesquisar por marcas que atendam na sua cidade ou região para que eles possam avaliar a obra e fazer o melhor orçamento.

Blindagem Nível 3A – Tudo que Você Precisa Saber

Blindagem, é o processo utilizado para deixar automóveis e alguns tipos de construção, protegidos contra ataques feitos por armas de fogo. A tecnologia foi primeiramente utilizada para proteger veículos e armamentos em zonas de conflito de guerra. Os veículos militares da maioria dos países possuem blindagem para armas de grosso calibre.

As empresas que trabalham com esse tipo de equipamento passam por uma rigorosa inspeção e precisam obter certificações e autorizações do Ministério da Defesa do Exército para poderem produzir, comercializar e transportar equipamentos de blindagem. Cada veículo que for passar por blindagem precisa ter uma autorização junto à Região Militar através de preenchimento de formulário específico.

Caso uma pessoa física queira blindar um automóvel, precisará apresentar os seguintes documentos:

  • RG
  • CPF
  • Comprovante de residência
  • Atestado de Antecedentes Criminais, emitido pela Polícia Civil do Estado
  • CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo)
  • Certidões negativas criminais da Justiça Federal, Estadual e Militar dos últimos cinco anos

Para blindar um automóvel é preciso avaliar o tipo de carro e quanto ele suporta de peso sem sofrer danos na estrutura. O equipamento que deixa vidros e carroceria à prova de balas é pesado e acaba tirando um pouco do desempenho do veículo. Por esse motivo, carros populares não costumam ser blindados, já que suas estruturas não aguentariam o processo.

Da mesma forma, o processo de blindagem de um automóvel é extremamente caro, já que inclui o serviço de desmontagem completa do veículo, aplicação dos produtos de blindagem e remontagem adequando aos novos elementos. Esse procedimento pode custar mais caro que o automóvel em alguns casos.

Existem vários níveis de blindagem que referem-se à capacidade de suportar determinados tipos de calibres de armas de fogo. A mais usada é a chamada 3A que possui a melhor relação entre custo benefício. Veja abaixo os níveis de blindagem existentes.

Níveis de blindagem

Nível I

Resiste a calibres 22, 38 e ataques com pedras e pedaços de ferro.

Nível II-A

Armas do nível I e ainda balas da Magnum .357 (soft point = ponta macia) e pistolas 9 mm

Nível III-A

A Blindagem nível 3A suporta o impacto de todos os calibres anteriores e ainda Magnum .44 e submetralhadoras Uzi. Esse é o tipo mais comum e mais utilizado em blindagem de automóveis. Níveis superiores ficam inviáveis para carros já que demandam maior peso, podendo danificar a estrutura do veículo e também são muito caros tornando o processo inviável.

Nível III

Todas as anteriores e mais fuzis M16, AK-47, AR-15, FAL, G36 e G3.

Nível IV

Todas as anteriores mais munições perfurantes, como a .30-06 e .338, bem como granadas. Esta é a maior blindagem acessível à população civil e para ser executada precisa de documentos que justifiquem seu uso.

Nível V

Todas as anteriores e mais balas 12,7 x 99 mm NATO padrão e também ataques aéreos de mísseis Tomahawk e Stinger.

O nível V só é acessível para as forças armadas, presidentes e chefes de estado. Em algumas raras exceções alguns super-empresários podem obter autorização para usarem esse nível de proteção.

Tudo que Você Precisa Saber Sobre Vidros Blindados

Vidros blindados são a melhor maneira de garantir segurança, seja em residências, automóveis ou estabelecimentos comerciais. A violência crescente nas grandes cidades fez com que a tecnologia produzisse uma forma da população proteger a vida e seu patrimônio dos criminosos. O primeiro uso desse produto se deu em locais onde existem conflitos de guerra, protegendo veículos militares. Atualmente, qualquer pessoa pode ter um carro blindado não só nos vidros, mas em toda sua composição.

Os vidros blindados são formados por camadas intercaladas de plástico ou resina, e vidro. Uma camada de vidro é sobreposta em outra camada de vidro e são “coladas” com uma camada de plástico ou resina sintética que é o que realmente “segura” a bala, porque de uma certa forma esse composto estica e não deixa o projétil atingir a camada de dentro do vidro.

Esse plástico ou resina entre as camadas de vidro não muda a transparência e nem causa distorções óticas. A base física é que essa película consiga segurar a bala não deixando ela ir para o outro lado do vidro. É muito difícil que uma bala atravesse totalmente um vidro blindado, o que garante um grau de segurança muito confortável para quem utiliza esse dispositivo de segurança.

Para saber qual tipo de calibres cada vidro suporta, são feitos testes nos laboratórios das indústrias de blindagem. O produto sofre disparos de vários tipos de calibre e, de acordo com sua resistência é feita a determinação de até qual calibre cada tipo de blindagem suporta, como também quantos projéteis são necessários para que o vidro se quebre ou seja atravessado.

A ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas possui profissionais qualificados para executar esse tipo de teste de acordo com seus dispositivos. Cada vez que uma blindagem é testada, a receita que foi aplicada no vidro é registrada como adequada para cada tipo de proteção.

Onde podemos encontrar vidros blindados

O produto é feito exclusivamente para oferecer segurança e proteção, o aumento da violência fez com que cada vez mais estabelecimentos queiram instalar esse tipo de proteção. Dessa forma, é possível encontrar vidros blindados nos seguintes locais:

1 – Bancos

As fachadas de todas as agências bancárias são feitas de vidro à prova de balas. Talvez seja o exemplo mais comum de uso para esse tipo de proteção já que são estabelecimentos muito visados pelos ladrões.

2 – Automóveis

Os carros das empresas de segurança e transporte de valores, personalidades famosas, chefes de estado, são protegidos com blindagem, não só nos vidros, mas em todo seu corpo.

3 – Recepção de edifícios residenciais e comerciais

A maior parte dos prédios de apartamentos residenciais e comerciais possui blindagem nas cabines de recepção. É uma maneira de proteger os profissionais que ocupam esses locais e também de evitar que o edifício inteiro seja invadido por criminosos.

4 – Casas lotéricas

Os locais onde as pessoas fazem apostas para jogos, também são agências bancárias da Caixa Econômica, assim são muito visados pelos criminosos. Geralmente toda a fachada desses estabelecimentos é protegida com vidros blindados.

Para Que Você Procuraria Um Detetive Particular?

De acordo com pesquisas a procura por um detetive particular cresceu muito nos últimos anos e muitos são os motivos que tem levado a esse aumento. Ao conversar com pessoas que se utilizam dos serviços de um detetive particular é possível conhecer e entender muitos desses motivos.

Podemos dizer que a desconfiança é um dos principais motivos que levam as pessoas a procurarem um detetive particular. Marido desconfiando da esposa e vice versa, pais desconfiando dos filhos, sócios desconfiando uns dos outros. Esses são os principais perfis de quem procura o serviço de investigação. De acordo com os profissionais da investigação essa desconfiança cresce a cada dia devido à maneira como a sociedade atual se apresenta. Infelizmente as pessoas acham que mentir, aplicar golpes é considerado normal.

Diante dessa ideia distorcida da sociedade muitos outros problemas se apresentam. É o caso dos sequestros, roubos, o que faz também com que muitas pessoas acabem buscando um detetive particular.  Por conta desta impressão errada que a sociedade possui, diversos outros agravantes acabam sendo evidentes. É onde surgem novas formas de violência que até então não eram comuns, como furtos, assassinatos, entre outros, que fazem com que a população se alarme e identifique a necessidade de contratar um profissional para realizar uma investigação mais aprofundada como a contratação dos serviços de um investigador particular, por exemplo.

Muitos são os problemas sociais e infelizmente a polícia não tem dado conta de resolvê-los. Mais um grande motivo que leva as pessoas a procurarem uma agência de detetives particulares. A burocracia e lentidão policial estão no topo da lista de motivos que levam as pessoas a buscarem a investigação particular. De acordo com os detetives a culpa na maior parte das vezes nem é dos policiais, mas sim do sistema falho que temos no nosso país. Fora os baixos salários que são pagos aos policiais, o que faz com que eles tenham menos vontade mesmo de atuar principalmente em casos mais complexos.

É um ciclo aparentemente muito difícil de ser quebrado e que rende muitos lucros aos detetives particulares. Mesmo tendo quem ganhe com isso é um assunto que deveria gerar reflexão.

Você Sabe o que é EPI?

Você já notou quantos equipamentos os trabalhadores que fazem manutenções de redes elétricas, galerias subterrâneas e faixada de prédios usam? Sim, realmente são vários. Para todos eles, damos o nome de EPI, sigla para o termo Equipamento de Proteção Individual.

A aplicação do EPI

Os Equipamentos de Proteção Individual são variados e são obrigatórios em diferentes ocasiões. A aplicação varia de acordo com o grau de risco ao qual o trabalhador está exposto. Eles são necessários sempre que existe a presença de materiais que podem acarretar em danos, queimaduras, perfurações, entre outros. Além disso, são essenciais para quando se precisa desempenhar uma função em altura.

Como funciona a fabricação do EPI?

Para poder produzir um equipamento, a fabricante precisa se adequar às normas estabelecidas pelo Ministério do Trabalho e pela ABNT. Essas regras estabelecem padrões de design e outras medidas, influenciando diretamente na funcionalidade da peça. Na hora de comprar um EPI, busque na internet pela informação de um Certificado de Aprovação para aquele produto. Mais conhecido como CA, este documento valida que o material foi aprovado em rigorosos testes. Dessa forma, é possível garantir segurança para o profissional usuário.

Quais são os EPIs mais usados?

  • Capacete
  • Luvas
  • Botas
  • Óculos de proteção
  • Máscara de proteção
  • Uniforme

Para trabalhos em altura

  • Trava quedas
  • Talabarte
  • Corda
  • Cinto de segurança
  • Mosquetão
  • Cadeira suspensa

Para a correta utilização do EPI, o empregador deve sempre estar atento a sua equipe. Isso não é somente para proteger a vida do usuário, mas também para que todas as obrigações legais sejam cumpridas. É preciso sempre verificar se todos estão devidamente equipados e se a utilização está sendo correta. Devido à complexidade de uso, falhas podem ser recorrentes e muito perigosas. Portanto, além disso, uma alternativa para realizar como prevenção é a promoção de treinamentos periódicos. A demonstração prática tira muitas dúvidas e simplifica o processo de aprendizado. O instrutor pode inclusive contar com participantes voluntários para levantar eventuais dúvidas.

Na hora do trabalho, antes do empregado começar sua atividade, é recomendável sempre buscar a realização de testes experimentais em solo. O uso do Equipamento de Proteção Individual é extremamente necessário para manter a segurança em uma obra ou fábrica. Para saber mais, busque informações sobre as Normas Regulamentadoras no site do Ministério do Trabalho.

A Importância das Telas de Proteção e das Redes de Proteção

Para quem deseja fazer uma grande reforma em um apartamento, ou para quem deseja construir alguma obra que necessita de segurança, as telas e as redes de proteção são simplesmente as peças mais importantes para proporcionar esta segurança, tanto para crianças, quanto para adultos.

Portanto, vamos falar neste artigo da importância de saber onde e como escolher pelos melhores produtos em matéria de telas e redes de proteção, que podem salvar vidas e que também garantem praticidade para praticamente todo o tipo de situação que exija a presença de algo que impeça a ocorrência de acidentes.

As telas de proteção

Importantíssimas para obras que tenham em seus projetos a inclusão de quadras poliesportivas e piscinas, as telas de proteção servem muito bem a praticamente todo o tipo de situação, garantindo segurança, bem como também organização aos ambientes em que são colocadas.

Nas piscinas, elas são muito úteis, pois cumprem um papel fundamental, de impedir que crianças caiam dentro e possam se afogar, ou até mesmo adultos, especialmente em situações de festas ou churrascos, em que bebidas alcoólicas podem ser consumidas além da conta, gerando situações de risco.

Já para as quadras, elas cumprem o papel de impedir que a bola saía do ambiente, incomodando outros locais e acertando pessoas que não estão participando das atividades esportivas (vôlei, futebol, basquete ou tênis), e por este motivo, são cada vez mais utilizadas em condomínios e também em clubes, já que cumprem um importante papel.

As redes de proteção

Já as redes de proteção cumprem um papel igualmente decisivo para quem deseja dar segurança para situações em que seja necessária a presença delas, como em sacadas de apartamentos, por exemplo, especialmente nos apartamentos em que morem crianças, já que acidentes com graves consequências poderão ocorrer.

Portanto, é cada vez mais comum em reformas ou em construções de prédios, que estas redes sejam utilizadas, para que haja a garantia de segurança que impeça que crianças se atirem ou caiam de alturas muito grandes, ou mesmo para impedir que acidentes com adultos também possam ocorrer.

Onde encontrá-las

Tanto as redes, quanto as telas de proteção, devem ser procuradas em empresas que já atuam há bastante tempo neste ramo, pois deste modo será possível fazer com que a qualidade dos produtos, que é algo essencial para entregar a eficácia que tanto se espera destes produtos, seja algo garantido. Portanto, é sempre essencial procurar por este tipo de produto em empresas tradicionais, que têm boa fama entre os consumidores e que apresentam grande quantidade de serviços, como a instalação, por exemplo, que também é um item importante e que deve ser respeitado sempre.

E para distinguir uma boa empresa deste ramo, de uma empresa de qualidade ruim, será necessário observar, também, se esta empresa apresenta um site oficial, além de uma grande variedade de produtos e materiais, e se ela também oferece a instalação para seus clientes.

Empresas de boa qualidade também são muito respeitadas e elogiadas pelos clientes, o que garante uma maior presença destas empresas no mercado, portanto, se você é um cliente que procura por telas e redes de proteção, procure sempre se atentar a estes diferenciais.

Absenteísmo, Epis e Você – Tudo a Ver

Quando chegamos em nosso ambiente de labuta e se preparamos para iniciar o dia trabalhando, uma série de normas são aplicadas antes desse acontecimento. Dependendo do lugar, as regras aplicadas são distintas e variam de figura. Elas podem acampar uma área comportamental, profissional ou as duas ao mesmo tempo, como acontece na maioria dos casos. Além disso, a troca de informações pode conter vertentes distintas.

Em um lugar administrativo, onde os objetos são computadores, impressoras e livros, a conversa poderá ser voltada ao uso racional das máquinas, a atenção 100% focada no trabalho, sem nenhuma adjacência, como acessar redes sociais e falar ao telefone. Já em um recinto manufaturado, voltado para a produção de produtos, a primeira, e possivelmente, última conversa antes do início das atividades é o uso correto dos epis. Contudo, ultimamente, esse papo não vem tendo muito efeito.

Eventualidades da vida fabril alarmam o perigo da segurança

Em alguns relatórios internos divulgados por específicas fábricas automobilísticas, o índice de absenteísmo chega a estarrecedores 24% ao ano (média de 2% ao mês). Os critérios analíticos incorporados pelas companhias são distintos, mas em boa parte os componentes avaliados são lineares, como faltas decorrentes de atestados médicos externos/internos, acidentes de trabalho, pedido do banco de horas (BH) por parte do colaborador e supressões injustificáveis.

As duas últimas contêm o menor índice de absenteístas (por volta de 3,5% ao ano). Atestados médicos e acidentes de trabalho praticamente se equivalem na disposição dos números (11,5% e 9%). Porém, se analisarmos os motivos de 100% dos atestados, quase 2/3 são oriundos de problemas causados dentro da companhia. Alguns julgam que eles são originários do excesso de trabalho aplicado, outros preferem esconder o real problema, deixando de falar a causa ou dizendo motivos inexistentes.

Lapsos na interlocução é a distância que separa a alegria do sofrimento

Certas companhias cometem falhas graves na distribuição dos epis. As justificativas são enormes. Algumas, não tem verba o suficiente para angariar a compra de uma demanda grande. Outras fazem de maneira errônea (ou não implementam) a comunicação correta de como deve se usar determinado equipamento de proteção individual e sua manutenção. Mas existe também a terceira alternativa, que é a falta de comprometimento do colaborador com a aplicação correta de seu uso.

Muitas pessoas acabam ficando decepadas por conta de ruídos comunicacionais, que acaba sendo um dos geradores de descontentamento em uma empresa. Trabalhadores que perdeu olfato, dedo, mão, pé, ficou surdo, mudo, cego têm aos montes para virar exemplo.

Conclusão do Caso

Em suma, o que deve ser feito é a realização de palestras, pegando exemplos como esses e mostrando ao colaborador que os epis são feitos e foi ratificado na CLT para assegurar o funcionário de qualquer imprevisto que ocorrer no ambiente de trabalho. Uma boa empresa quer ver seu colaborador chegar sadio em seu posto de labuta e sair dele da mesma forma.