Arquivo da categoria: Casa & Família

Redes de Proteção para Apartamentos

As redes ou telas de proteção estão cada vez mais sendo utilizadas como formas de proteger crianças, animais, e adultos, de lugares que contém uma altura elevada. Nesse artigo você irá aprender algumas coisas básicas, porém essenciais na hora de escolher sua rede, dentre alguns aspectos de segurança.

Escolha da rede de proteção

Em geral, não há muita diferença de uma rede de proteção para outra, o que muda mesmo é apenas o material que foi utilizado para a fabricação que pode ser mais, ou menos resistente, como também o tamanho da malha, que poderá fazer a diferença.

Em relação aos materiais das redes, não é possível utilizar redes fabricadas por reciclagem como fonte de proteção (como é feito por algumas pessoas), pois não serão seguras. Geralmente as telas de proteção são feitas de polietileno ou poliamida.

Não há tanta diferença entre um e outro, mas há algumas características que poderão ser levadas em consideração, por exemplo:

O polietileno é um material impermeabilizado, e possui uma grande resistência em relação à variação climática do tempo, ou seja, terá uma maior durabilidade, e menos chance de desbotamento ou envelhecimento, se comparado às redes de poliamida. Portanto, uma rede feita por polietileno é uma boa opção para janelas, varandas e sacadas, já que são redes que poderão ter mais contato com o sol.

Já a rede feita por poliamida (nylon) tem um aspecto que lembra a tecido, e é uma rede mais recomendável para ser utilizada dentro de casa por ela não ser impermeabilizada, e ter uma menor resistência ao clima.  Mas isso também não impede o uso em sacadas e janelas, apenas não é o mais recomendável.

Tamanho da rede

Para crianças, animais, e impedimento de brinquedos que podem ser jogados lá de cima pela criança, o mais indicado são malhas menores para evitar a passagem, que tenham pelo menos de 5 cm.

Cores

Há muitas cores de redes de proteções disponíveis que podem ser escolhidas de acordo com sua preferência.

Como saber se a rede está segura?

Caso fique com alguma dúvida em relação à proteção, você mesmo poderá fazer um teste pressionando as mãos contra as redes forçando um pouco, e ficando atento ao resultado surgido. Como por exemplo, se algum gancho se solta, ou a rede se rompe, nesse caso deverá ser feito a troca.

Se de algum modo não se sentir seguro em relação à rede, a empresa de instalação poderá ser consultada para fazer uma avaliação, e quem sabe será feita uma substituição da mesma.

Manutenção

Para que a manutenção possa ser feita de maneira correta, deve ser evitada a utilização de produtos químicos, que na verdade podem danificar a corda. Desse modo, utilize apenas um pano úmido, e já estará de bom tamanho.

Como Aumentar a Eficiência do Ar Condicionado

Evite bloqueio do fluxo de ar

Selagem de dutos com vazamento pode ser a melhor coisa que você pode fazer para melhorar a eficiência, mas outras ações vão ajudar também: substituir filtros sujos, manter a carga direita e o fluxo de ar, limpar as bobinas.

Outra coisa a fazer é certificar-se de que a unidade exterior (condensador) não é tão escondido da vista que seu fluxo de ar seja bloqueado ou que as folhas ou outros matérias não estejam entupindo-os.

Se você estiver substituindo ou instalando um novo ar condicionado, observe para comprar equipamentos de alta eficiência. A classificação de eficiência mais conhecida é a Classificação de Eficiência Energética Sazonal (SEER). SEER 13 é a eficiência mínima que você deve considerar, mas é provável que maiores eficiências sejam bastante rentáveis.

Dependendo do seu clima, você pode querer considerar outros números de eficiência também. Por exemplo, em climas quentes e secos, você deve olhar para a Classificação de Eficiência Energética (EER) que diz o quão bem o sistema irá funcionar em condições de pico. Se você vive em um clima quente e úmido, você precisa considerar o quão bem a unidade pode desumidificar .

Reduza o trabalho feito pelo aparelho de ar

Você pode fazer seu condicionador de ar trabalhar melhor reduzindo o tamanho do trabalho que ele tem de fazer. Você pode fazer isso melhorando o ambiente ou reduzindo as cargas geradas internamente ao qual o seu condicionador de ar deve lidar.

Melhorar o ambiente inclui coisas como: o aumento dos níveis de isolamento ou janelas de sombreamento ou reduzir o vazamento de ar, além de fazer a manutenção do ar condicionado periodicamente. Tais melhorias irão reduzir a energia consumida no aquecimento e resfriamento, mas podem exigir tempo ou investimento considerável.

Ao colocar um telhado novo ou janelas novas, costuma ser rentável usar produtos de alta eficiência. Coberturas com menas passagem de calor, por exemplo, pode economizar meia tonelada de resfriamento e uma grande quantidade de energia ao longo do ano.

Reduzir as cargas internas pode ser mais simples. Desligar aparelhos elétricos, luzes e equipamentos desnecessários. Mude o uso do aparelho (como lavadoras e secadoras) para períodos mais frios do dia. Use ventiladores de exaustão locais para remover o calor e a umidade da cozinhas e banhos.

Em alguns climas outras técnicas podem ser usadas para reduzir a carga no condicionador de ar. Em climas secos, as condições de ar evaporativo (a versão moderna do que costumava ser chamado de “refrigeradores de pântano”) podem proporcionar arrefecimento substancial.

Em climas com grandes oscilações de temperatura, como os climas quentes e secos, você pode reduzir a carga trazendo grandes quantidades de ar fresco ao ar livre. Esses sistemas podem ser chamados de “arrefecimento noturno”, “arrefecimento ventilativo” ou “economizadores residenciais”.

O Cobre Como Condutor Elétrico em Sistemas de Aterramento

Com a demanda por segurança na utilização de equipamentos eletrônicos, de modo a evitar eventos desagradáveis nos patrimônios abrangidos pelos sistemas elétricos, usar o cobre como condutor elétrico para sistemas de aterramento é sem sombra de dúvidas crucial.

Componentes como relés, fusíveis, até matérias como o cobre, que é um condutor elétrico para sistemas aterramento, constituem o ponto chave para a fundação de uma instalação de qualidade.

A escolha não acertada de matérias elétricos durante a instalação, pode originar efeitos nefastos, desde choques elétricos que podem atingir pessoas e animais, e em casos mais graves estes podem alastrar-se provocando curtos-circuitos, o que pode originar incêndios de grandes proporções caso os materiais usados não tenham qualidade.

Mas como acabar com os choques elétricos?

Quando a corrente elétrica atravessa pelos fios dos equipamentos elétricos, como computadores , televisões, etc. sempre ocorre um “vazamento” ou por outras palavras “fuga” de elétrons.

E durante esta fuga, os elétrons procuram por um local para desaguar. E para que estes elétrons sejam liberados, deve haver uma diferença de potencial entre o aparelho ou fio que liberta carga e o corpo que vai receber a carga (quem é eletrocutado).

“ Saiba como evitar essas ‘fugas’ já a seguir”

A melhor forma de evitar qualquer problema que pode ser provocado pelos vazamentos de elétrons nos aparelhos e fios, é proporcionado a estes um material que consiga absorver os seus elétrons efetivamente.

O cobre constitui um condutor elétrico muito melhor quando comparado  ao corpo humano, o que torna-o mais atrativo para as cargas soltas, as quais ao em vez de direcionarem-se para o corpo humano, irão optar por seguir o melhor caminho, ou seja, aquele que oferece maior diferença de potencial, neste caso o cobre.

O cobre é empregue na maioria dos casos em sistemas de aterramento como haste de aterramento, onde os elétrons são atraídos até a haste do cobre que está enterrada no solo, a qual por sua vez conclui o trabalho absorvendo a corrente elétrica para o solo.

Com vista a evitar os efeitos negativos provocados pelas fugas de corrente citados acima, é necessário ter um sistema de aterramento nas casas e em edifícios.

Entenda melhor os sistemas de aterramento

O aterramento é definido em geral como um mecanismo utilizado para evitar desequilíbrios na tensão elétrica de qualquer instalação. E para além deste sistema ser usado para prevenir a fuga de cargas elétricas, que podem provocar a morte, o mesmo ainda pode proporcionar bastantes benefícios adicionais.

  • Aumento de tempo de vida dos aparelhos: Na carcaça ou parte metálica da máquina ou equipamento, há geração de cargas eletrostáticas a medida que este é utilizado.

Com o sistema de aterramento essas forças são desviadas para a terra, proporcionando um melhor funcionamento do equipamento, como no caso de sistemas de áudio e Home theaters, onde os ruídos são reduzidos.

  • Proporciona um bom desempenho dos dispositivos de proteção: estes dispositivos são os fusíveis ou disjuntos, os quais deixam de tratar do desvio de cargas a todo momento, passando apenas a intervir em casos de curtos-circuitos ou sobrecarga na instalação.
  • Protege contra as descargas atmosféricas: em caso de chuvas fortes podem ocorrer descargas atmosféricas ou relâmpagos que podem atingir o equipamento que estiver em uso, o que pode provocar consequências graves, mas por meio do sistema de aterramento todas essas cargas são direcionadas para a terra.

A lei brasileira de instalações elétricas (NBR 5410), já exige que todos os circuitos de tomadas e os que servem a equipamentos específicos (tal como é o caso de chuveiros, ar-condicionado, micro-ondas, etc.) tenham um fio terra.

Hoje em dia as tomadas nas quais podemos plugar os nossos eletrodomésticos, vem com um terceiro órfico cujo o potencial é de zero absoluto, o fio terra.

O fio terra é responsável pela recolha de todas as cargas que encontram-se livres nos equipamentos que estão no edifício ou residência. Este fio deve estar ligado a uma ou mais hastes de cobre enterradas na terra.

2 termos importantes a ter em conta no aterramento

É comum muitas pessoas confundirem o terra (PE) com o neutro (N), mas na verdade este dois conceitos são essencialmente distintos. E é importante dominá-los, de modo a entender os diferentes tipos de sistema de aterramento.

Neutro

O neutro de uma forma resumida, é o caminho de retorno para um circuito de corrente elétrica alternada, caminho este que era suposto transportar corrente em condições normais. Esta corrente pode ser produzida por muitas razões, mas tem como principal motivo o desequilíbrio da corrente de fase.

Podem haver outras razões também, mas a magnitude desta corrente é em fração de corrente de fase e em alguns casos, pode ser mesmo o dobro da corrente de fase. Portanto, o fio neutro é sempre assumido como sendo carregado (no circuito ativo).

Este fio neutro é dado à terra (por aterramento), de modo que o segundo terminal do fio neutro transforme-se em potencial zero.

Terra

Terra é usado para redirecionar as cargas soltas do sistema pelo caminho de resistência mínima, garantindo assim uma maior segurança.

Enquanto a fase e o neutro estão conectados à fiação de energia principal, a terra pode ser conectada ao corpo do equipamento ou a qualquer sistema que em condições normais não transporte corrente, porém em caso de alguma falha de isolamento, este pode transportar alguma corrente menor.

Esta corrente não é diretamente proveniente de fio carregado ou fase, mas é de links secundários do sistema que não estejam em contato com o sistema ativo em condições normais .

Esta corrente é geralmente muito menor do que a corrente da linha principal ou a corrente de fase, a qual encontra-se fundamentalmente na ordem de mA. Mas muito cuidado, pois esta corrente de fuga é boa o suficiente para matar alguém ou provocar incêndios.

Porém por meio do fio terra a corrente em fuga é direcionada para um caminho de baixa resistência e enviada diretamente para a haste de cobre que encontra-se enterrada na terra.

Um exemplo bem simples que demostra estes conceitos citados a cima em pratica, é a ligação de um computador à rede elétrica com duas fases de respetivamente +110 VCA , – 110 VCA e com um neutro.

Neste sistema a alimentação é fornecida pela concessionária de energia elétrica, que apenas liga a caixa de entrada ao poste externo se tiver uma haste de aterramento padrão na casa ou edifício em questão. Além disso, a concessionária também exige 2 disjuntores de proteção.

Na teoria, o terminal neutro da concessionária deve ter potencial igual a zero volt. Porém, devido ao desequilíbrio nas fases do transformador de distribuição, é muito frequente esse terminal tender a assumir potenciais que sejam diferentes de zero.

O desequilíbrio de fases ocorre quando temos consumidores com necessidades de potências muito distintas, ligadas em um mesmo link. Por exemplo, um transformador alimenta em um dos meios uma casa normal, e no outro meio, um pequeno estabelecimento de vendas.

Essa diferença de necessidades em um mesmo link, pode provocar uma variação de potencial no neutro. E para evitar que esse potencial varie, é ligando (logo na entrada) o fio neutro a uma haste de terra. Sendo assim, qualquer potencial que tender a aparecer será escoado para a terra.

Devido à diferença na aplicação nunca misturamos aterramento de neutro e terra ( como no exemplo do computador, onde é usado uma fase e neutro). No entanto, ambos são feitos à terra (claro que o processo pode ser diferente).

Se o neutro e o terra forem misturados então o fio da terra que não é suposto carregar toda a corrente em condições normais, pode ter algumas cargas transversalmente e se tornará perigoso.

“Com estes conhecimentos retidos, já podemos passar para o próximo tópico”

Quais são os tipos de aterramento?

Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) brasileira, e por via da norma NBR 5410, são admitidos 3 tipos de aterramento. Mas porque existem três tipos de aterramento? e qual é a diferença?.

A diferença culminante entre os tipos de aterramento estabelecidos, está diretamente ligada a ligação dos condutores neutro e terra entre o equipamento considerado e o transformador que está localizado em via pública.

“ Conheça já nos próximos tópicos os diferentes tipos de aterramento “

Sistema TN-S

Este sistema é formado basicamente por dois condutores que encontram-se paralelamente ligados a carcaça (ou massa) ou parte metálica do equipamento.

Onde temos de um lado o condutor neutro aterrado na saída do transformador, e do outro lado encontramos igualmente aterrado, o fio terra, o qual também deve estar ligado a carcaça do equipamento em questão, atuando na proteção contra choques elétricos (PE).

Sistema TN-C

Neste sistema ocorre um fenômeno que é embora esteja normalizado, não é muito recomendado por alguns profissionais. O fio terra e o neutro encontram-se embutidos no mesmo condutor, ou seja, um único condutor é utilizado como fio terra e neutro simultaneamente (PEN).

Aqui o condutor neutro que sai do transformador deve ser aterrado e seguir em direção ao equipamento, o qual será adaptado respectivamente ao neutro do mesmo e sua carcaça (massa metálica).

Sistema TT

Visto como o sistema mais eficiente, apresenta o neutro aterrado na saída do transformador e levando à carga. E o condutor de proteção neste caso irá contar com a sua própria haste de aterramento, independentemente daquele usado pelo condutor.

A principal característica deste tipo de sistema, fundamenta-se na existência de 2 aterramentos distintos para os condutores responsáveis pelo equilíbrio das cargas nas fases (N) e a segurança proporcionada contra tensões de contato perigosas (PE).

“ Mas qual é o melhor sistema?, já abaixo ”

Logicamente que o melhor sistema de aterramento seria o TT por ser o mais eficiente, porém se não for possível adaptar este sistema por motivos operacionais e de ordem estrutural do ambiente, o melhor que pode ser feito é optar pelo sistema TN-S.

E como última instancia, sinta-se à vontade de usar o sistema TN-C caso os dois primeiros sistemas não se enquadram com as condições operacionais ou da estrutura do ambiente.

Escolha o material ideal para o aterramento

Praticamente todo o processo que visa o estabelecimento de um bom sistema de aterramento, baseia-se na escolha do eletrodo ideal. A escolha deste material fundamental para o aterramento, é feita mediante a consideração de vários fatores de caráter químico do solo, tais como o teor de água, quantidade de sais existentes, entre outros fatores.

Com vista a atender as diversas situações, existem 3 tipos de eletrodos para aterramento:

  1. Haste de aterramento ou eletrodo de aterramento único

A haste é geralmente feita a partir de material altamente condutivo, como é o caso do cobre que aplica-se para produzir o cabo ou haste de cobre nu, que é de alta condutividade de corrente elétrica.

Este material pode ser encontrado em tamanhos e diâmetros variáveis, sendo os mais comercialmente aplicáveis: 2,5 m de comprimento por 0.5 pol de diâmetro e 4,0 m (comprimento) por 1 pol de diâmetro.

Um uso em grupo (barras em paralelo) da haste de enterramento também é aceitável, mas para tal é necessário que verifique-se o valor da resistência obtida que deve ser inferior a 10 Ω.

  1. Malha de aterramento

Este eletrodo de aterramento é altamente recomendado para terrenos extremamente secos. A rede de malha, realizada com cabos de cobre nú, estende-se por toda a área da construção, sendo recomendável montá-lo antes de fazer o contra piso do edifício.

E é também altamente aplicável em estúdios de sonorização, por mais que o solo tenha uma boa resistência.

  1. Estrutura metálica

Esta estrutura é formada por diversos eletrodos de aterramento que encontram-se interligados. Este tipo de eletrodo é mais aplicado em construções, onde as ferragens das estruturas podem ser aproveitadas como eletrodos de aterramento elétrico.

Mas esta opção de aterramento demanda de um grande nível de alerta, pois se por acaso alguma pessoa entrar em contato com superfícies que contenham internamente tais componentes nas instalações em particular, está corre o risco de ser eletrocutada.

A escolha do material ideal para o aterramento nas instalação elétricas, é um ponto que deve ser tratado tendo em conta todas as condições do ambiente onde o sistema será instalado.

E sendo que o aterramento envolve a emersão de cargas elétricas pelos condutores, os quais conduzem a mesma carga até a haste, é de toda importância garantir com que o material usado seja eficiente na condução da corrente, e por isso, o uso do cobre como condutor elétrico é fundamental.

Escolha o material certo e garanta a segurança em suas instalações elétricas.

Limpeza do Sofá com Pano Úmido ou a Seco? Qual é a Melhor Opção?

O tipo de limpeza vai depender e variar de acordo com o tipo de material do seu sofá. Existem hoje no mercado diversos tipos de revestimento para sofá, em tecidos como: camurça, algodão, napa, caurino, linho, couro, etc.

Por isso é muito importante que antes de começar a limpeza, você saiba exatamente qual o material do seu sofá. Geralmente nas etiquetas que ficam localizadas na parte de trás da peça você encontra os símbolos e instruções de limpeza. São eles:

  • O símbolo com a letra P: indica que o processo deve ser o normal de lavagem a seco. Esse é o tipo de limpeza que pode ser feitos com panos de limpeza secos, costumam ser vendidos em supermercados. Basta aspirar o sofá e passar o pano por toda a extensão do estofado.
  • O símbolo com a letra W: indica que o processo de limpeza pode ser feita com um pano úmido, que é a forma de limpeza mais comum. Pode-se usar água e produtos específicos como detergente.
  • O símbolo com a letra F: indica que a limpeza deve ser a seco e profissional. Nesse caso a limpeza deve ser realizada em uma empresa especializada.
  • O símbolo com a letra O: indica que o sofá deve ser limpo com água fria.

Como limpar o sofá em casa mantendo-o limpo por mais tempo?

Para iniciar a lavagem de sofá independente de qual seja o material do seu, o primeiro passo é aspirá-lo por completo, ou utilizar uma escova de cerdas macias, dessa forma você consegue retirar todas as sujeiras, pêlos, poeira e tudo o mais que estiver sobre ele.

Os sofás com material em linho, veludo ou qualquer outro tipo de tecido: Alguns especialistas recomendam uma solução caseira de limpeza, que é a mistura de 1 litro de água morna com 250ml de vinagre branco. Umedeça um pano limpo, e passe essa mistura no sofá. Caso haja manchas mais difíceis de serem removidas, repita o mesmo processo, mas aplicando com uma esponja mais molhada.

Depois desse processo passe um pano seco para remover o excesso da mistura e deixe secar naturalmente. O vinagre além de limpar, retira vários cheiros desagradáveis e também deixa o tecido mais macio. Esse tipo de limpeza pode ser feita 1 vez no mês.

Para os sofás com revestimento em couro, courino ou napa: Nesse tipo de caso a orientação é passar apenas um pano umedecido em água ou detergente neutro. Para evitar possíveis rachaduras e conservais mais o couro, especialistas recomendam aplicar pelo menos de 3 em 3 meses, silicone líquido ou vaselina.

Esses produtos podem ser aplicados com uma flanela e vão ajudar a manter as fibras desse material mais hidratada, evitando aquelas rachaduras que são bastante comuns.

Já os sofás com estofado de camurça: É mais aconselhado usar apenas água para limpá-los. Um pano umedecido com água é o suficiente para tirar toda a sujeira, se necessário é possível usar detergente neutro também.

Os sofás em camurça devem ser escovados pelo menos uma vez na semana com escovas próprias para o material. Se algo líquido cair no sofá é ideal secá-lo o mais rápido possível.

Como Acabar com as Pulgas?

Quando você vê seu animal com uma coceira desesperada pelo corpo podem ser muitos motivos e um deles é pulgas. Normalmente elas atacam no verão, porém pode acontecer em outras estações, isso não é um limitador.

Elas preferem altas temperaturas e ambientes úmidos para proliferar, ela tem a capacidade de pular de hospedeiro em hospedeiro e sua picada causa coceira que pode levar a perda de pelos, infecções e até alergia grave.

Para acabar com as pulgas você deve primeiro identifica-las

A melhor maneira de verificar se seu animal está com pulgas é fazendo a checagem do seu pelo. As pulgas deixam pequenos pontinhos pretos, se você observar bem vai notar que são pontinhos pretos com um tom avermelhado, no caso são as fezes das pulgas com sangue seco.

Se você achar isso seu animal está com pulgas, para facilitar sua checagem você pode utilizar um pente fino mas cuidado para o pente não enroscar no pelo.

Identificou ? Agora sim você vai poder acabar com as pulgas!

Não é uma tarefa fácil pois as pulgas se multiplicam rapidamente , uma fêmea pode colocar de 25 a 30 ovos por dia e além de ficar no hospedeiro ela pode se instalar em qualquer local, e ainda são muito resistentes, elas sobrevivem até 200 dias sem se alimentar.

Mas vamos ao que interessa, começando pelo ambiente. Limpe tudo cuidadosamente cantos de móveis, cortinas, quintal, e afins. Use produtos para matar pulgas, sprays vão ajudar muito pois eles alcançam áreas mais  complicadas como rodapés e rachaduras.

Uma dica valiosa para envenenar as pulgas

Ácido bórico será um grande aliado na limpeza do ambiente, APENAS DO AMBIENTE, deixe-o longe de animais e crianças! Dilua ele em água e aplique em carpetes e sofás e afins, deixe ele agir por 5 a 7 dias. Ele é um veneno para pulgas.

Outra dica valiosa eliminar as pulgas no ambiente

Se puder compre 1 ou dois umidificadores de ar  que use 10 litros de água, isso para um comodo de  4×4 , porque aparentemente as pulgas precisam de 50% de umidade ou mais para viver, logo mantenha a umidade abaixo de 50%, mata as pulgas adultas e evita o desenvolvimento de ovos.

Faça isso durante  2 dias, depois aspire o comodo.

Agora acabando com as pulgas nos animais

Para os animais existem vários produtos para eliminar e manter a pulgas bem longe.

Shampoos e sabonetes, eles matam as pulgas no banho, porém após o banho o animal livre de pulgas pode contrair pulgas novamente pois estes não tem efeito prolongado.

Talcos, eles possuem ação direta e indireta pois fica no corpo do animal e pode cair no ambiente ajudando a eliminar as pulgas, porém não possui um tempo de ação determinado.

Coleira anti pulgas elas tem duração de 3 a 7 meses porém poucas delas são eficientes de fato e não podem ser molhadas ou sendo tocadas constantemente pois isso diminui o seu efeito.

Sprays cuidado ao comprar pois existem os de ambiente e os de aplicação no animal, são eficientes para controle de infestação no animal, a pulga ao entrar em contato com o produto já morre, e existem versões para filhotes e animais lactantes além do período longo de proteção que dura de 30 a 90 dias, o único cuidado deve ser na aplicação, deve-se aplicar no corpo todo do animal, cuidado com os olhos e boca.

Comprimidos, animais com a pele sensível a produtos ou pelos por causa das picadas ficam livres de aplicação direta na pele, têm ação rápida a partir de 30 min e por matar pulgas na primeira picada evita que elas ponham ovos, o problema é que alguns donos tem dificuldade de dar o comprimido para o animal e ele pode quebrar assim o animal não vai ingerir a dosagem correta.

Tomando esses cuidados você consegue eliminar as pulgas do ambiente e do seu pet, porém são muitos cuidados e você pode deixar algum passar, o ideal para o ambiente é contratar uma empresa de dedetização. Entre em contato uma empresa especializa em acabar com pulgas e peça um orçamento sem compromisso.

4 Motivos para Comprar ou Construir Uma Casa de Madeira

As casas de madeira se tornaram verdadeiras febres nos últimos tempos, e não só pelo seu baixo custo e  praticidade, mas também por questões estéticas. Tem virado tendência ter uma casa de madeira, seja esta moderna ou num estilo mais rural, parece um mercado crescente e esse crescimento não tem fim.

Confira a seguir uma lista com 4 motivos para você construir ou até mesmo comprar uma casa de madeira e porque seria uma melhor opção à construção convencional:

1. Menor Custo

Casas de madeira são muito mais econômicas que as casas de alvenaria, chegando até 20% menos custo. Isso porque não ocorre o desperdício de material, a dispensa do uso de cimento e tijolo além também do acabamento das casas de madeira ser algo muito mais prático e fácil, assim também como suas reformas e manutenções, resultando em um orçamento bem menor do que o de uma casa de alvenaria, sem contar com o tempo curto de construção, não sendo necessário o pagamento pela mão de obra.

Veja o preço das casas de madeira atualizado para este ano.

E o melhor: você pode optar pela desmontagem e mudanças no projeto com perdas próximo a zero, pois essas casas costumam já vir construídas da fábrica, tendo assim seu preço já estabelecido de acordo com tamanho e quantidade de material, dificultando o aumento no orçamento na duração da obra.

2. Desperdícios

Os materiais utilizados nas obras de casas de madeira são medidos e cortados antes mesmo da construção, dessa forma a quantidade de material já é pré-definida evitando assim possíveis desperdícios.

3. Rapidez

A casa já chega moldada ao local de construção, com materiais definidos, medidos e prontos para a montagem. Essas casas levam um tempo mais rápido para finalização da construção. Uma casa de alvenaria pequena pode levar de 120 a 140 dias para ficar pronta enquanto uma casa de madeira fica pronta em até 60 dias.

4. Durabilidade e qualidade

Quando as casas de madeira contam com os cuidados e a manutenção e conservação corretas e necessárias, podem durar por muitos anos e até mesmo séculos, pois atualmente existem diversas técnicas de preservação, capazes de manter a madeira protegida contra insetos, fundos, raios UB e umidade de maneira eficaz.

Espero que estas dicas lhe tenham ajudado na decisão de avançar com a construção de uma nova casa de madeira, ou até mesmo com a compra de uma já construida.

Higienização de Sofás: Quais São as Vantagens

Quando você tem problema com um produto é mais fácil consertá-lo ou jogar fora e comprar outro? A higienização de sofás veio para solucionar problemas com sujeiras e impurezas do seu sofá, sem que seja preciso trocar o estofado ou até mesmo comprar outro.

Já pensou o quanto você gastaria se não fosse por uma higienização de sofás? Vamos ser práticos e ágeis. Por meio da higienização seu sofá volta a ser o que era antes em algumas horas, sem causar nenhum prejuízo grande.

Existem muitas empresas que são especializadas nesse tipo de serviço, mas é importante escolher uma empresa de confiança que já seja recomendada no mercado por conta do seu histórico positivo.

Esse serviço tem salvado o bolso de muita gente que tem seus sofás, mas que por qualquer motivo eles tenham ficado muito sujos a ponto de ficar desagradável o seu uso. Hoje você vai conhecer um pouco mais sobre esse serviço.

Por que optar pela higienização de sofás?

Posso te dizer que o primeiro motivo para optar por isso tem a ver com economia. Se você tiver tido algum problema com seu sofá, seja com odor, mancha ou sujeira, vale muito mais a pena você pagar por um serviço de higienização de sofá do que comprar outro.

Imagina um mundo onde as coisas não podem ser consertadas, ou passarem por manutenção? Não só o cidadão teria um custo muito alto com isso, como até a questão de agressão ao meio ambiente seria maior.

Outra vantagem sobre a higienização de sofás é a sua praticidade. Em poucas horas você terá o seu sofá novo, como se tivesse saído direto de fábrica. Além do mais, o serviço é feito na sua casa.

É possível verificar todo o processo e ter a certeza de que as coisas estão sendo feitas corretamente. Desde os produtos utilizados, até a forma de manuseio do profissional. Tudo está ali às claras e você não terá nenhuma surpresa.

A escolha de uma empresa séria

Uma coisa importante que você precisa saber é que o serviço bem-feito tem um resultado maravilhoso, mas que não é todo mundo que está apto para te oferecer isso. Na hora de escolher quem contratar, você precisa levar algumas coisas em consideração.

A primeira delas tem a ver com o histórico da empresa. Com a internet fica fácil de avaliarmos a reação de clientes sobre um determinado serviço ou produto. Faça isso! Além do mais, pesquise, veja quanto tempo estão no mercado…

Uma empresa séria que realiza a higienização de sofás terá não só equipamentos qualificados para isso, como profissionais especializados no processo. É preciso entender todo o passo a passo e saber de fato como realiza-lo.

O que vemos por aí são empresas que trabalham de qualquer jeito, utilizando técnicas antigas que não trazem tantos benefícios ao seu sofá e, muito pelo contrário, pode trazer danos às vezes irreversíveis.

Não se deixe levar somente por dinheiro, ok? Lembre-se que às vezes o barato sai caro e o que mais importa aqui é o custo benefício. A empresa precisa te oferecer um serviço de higienização de sofás de qualidade!

Analise também se ela te dá garantia sobre o serviço – essa é uma excelente forma de conseguir analisar a seriedade e comprometimento do local.

Ideias Criativas para Seu Chá de Panela

Ideias, realmente, originais para chás de panela.

Gente, vamos combinar nada pior que um chá de panela desanimado ou com aquelas brincadeiras bem previsíveis. Depois da minha primeira experiência organizando essas festas, resolvi inventar ou “modernizar” algumas brincadeiras. Mas, antes de escolher o que fazer, preste atenção em alguns detalhes bem importantes:

  1. Verifique com a noiva o local do chá. Dê preferência a lugares arejados e onde todos se sintam a vontade;
  2. Veja a possibilidade de conseguir um microfone, mas, a caixa de som é imprescindível, pois além de animar o ambiente vai ser preciso para algumas brincadeiras;
  3. Pergunte antes a noiva, como são os convidados: se mais velhos, novos, mais tradicionais, mais agitados. Isso é bastante importante.

Lembre-se o chá deve ser um momento de descontração e diversão para a noiva e para os convidados, se você perceber que determinada convidada não se mostra muito “amigável” não seja inconveniente, e aquelas mais agitadinhas, cuidado, pois às vezes acabam bagunçando demais e atrapalhando a festa.

Dito isto, vamos as brincadeiras.

1. Qual o objeto?

Esconder um objeto de cozinha em um pote, e ir dando dicas ao logo do chá até alguém acertar. Para ficar divertido use um objeto velho, por exemplo: coador de café usado, garfo visivelmente usado, … e diga que esse é o prêmio. Ao final entregar uma lembrança legal para a participante.

2. Memória

Entregar uma lista de compras com, pelo menos, dez itens para 3 participantes. Quem conseguir gravar mais itens ganha.

3. Chá de panela

Colocar objetos dentro de uma panela e dar um minuto para a participante decorar, quem conseguir mais ganha.

4. A noiva fica com um fone de ouvido e as convidadas falam algumas palavras para ela. A ideia é a noiva não acertar para que todas as participantes paguem micos.

  • Mico1: Coreografia
  • Mico 2: Cantar uma música brega em inglês ou estranha
  • Mico 3: declamar uma música engraçada em tom de drama (ex. Camaro Amarelo)

5. Chamar duas participantes mais novas ou crianças

Cada uma receberá 4 balas. Ao acertar a pergunta ela permanece com a bala, se errar deve entregar a bala a outra participante caso ela saiba a resposta. Se nenhuma das duas souber a resposta entregar a bala a noiva.

5.1 As participantes que acertarem colocam a bala na boca, mas não pode engolir ou morder.

Romeu Julieta
Em casa de ferreiro Espeto de pau
Carne seca Aipim
Olívia palito Popeye
Abraão Sara
Queijo Goiabada
Bife Batata frita
Comer, comer É o melhor Para poder crescer
Sansão Dalila
O pior cego É aquele que não quer enxergar
Strogonof Batata palha
Água mole em Pedra dura, tanto bate até que fura
Deus tem mais pra dar Que o diabo pra tirar
Arroz Feijão
Xereque Fiona
A dama E o vagabundo
Em terra de cego Quem tem um olho é rei
Pão Manteiga
Bela Fera
Alface Tomate

5.2 Conselho ao contrário

Dê a cada participante um papel com as perguntas, e digam para que respondam. Ao ler para todos, conserve a resposta e troque a pergunta. Seja bastante convincente, exemplo:

Exemplo: O que é bom comer quando estamos vendo filme? a resposta provável é: pipoca, biscoitos, salgadinhos, …

na hora de apresentar aos outros troque a pergunta: O que servir para o marido quando ele chegar cansado do trabalho?  Pipoca, biscoitos, salgadinhos, …

Fica bem divertido por que quem respondeu não entende nada.

O que fazer quando estiver brigada com o meu noivo?

Qual seria sua reação se chegasse alguém na sua casa para uma festa e estivesse vestindo algo igual o seu?

 

Como tirar mancha das roupas brancas?

O que a noiva precisa saber sobre lavar roupas coloridas?

 

O que você vê na tv para se distrair?

Onde encontrar apoio nas horas de briga?

 

O que você costuma dar de comer para seu bichinho de estimação e onde leva quando ele fica doente?

Se a sua mulher estiver se sentindo mal você deve…

 

Que aperitivos servir na hora do lanche ou depois do jantar?

Na hora de fazer compras o que não pode faltar na lista?

 

Como limpar os tapetes da sala e onde colocá-los para secar?

Como a sogra deve ser tratada?

6. Conselhos verdadeiros.

Pedir as participantes que deem conselhos bons para a vida do casal.

7. Dividir dois grupos para “fazer” um vestido para a noiva, depois desfilarem e deixar a noiva escolher o mais bonito.

Vestir a noiva.

Enquanto o vestido é feito:

8. achar o objeto

Esconder um objeto de casa no espaço das brincadeiras.

9. Batata quente

As participantes ficam sentadas em circulo, passando uma batata, quando a música parar aquela que estiver co a batata na mão deve colocar um enfeite.

Comprar enfeites bem divertidos, por exemplo: óculos grandes, barabôs, fitas coloridas, etc

Depois de vestida:

10. Fazer uma declaração de amor para a noiva, usando objetos que serão mostrados em sequencia por uma amiga.

11. Fazer uma declaração de amor para o noivo, usando objetos que serão mostrados em sequencia por uma amiga.

Vamos conhecer a noiva:

12. Bola de lã

Como brincar: A pessoa que está organizando o chá ficará com um novelo de lã na mão. A cada convidado que chegar será pedido que corte um pedaço da lã do tamanho que quiser e guarde. Os convidados não deverão saber para que será usado esse fio até que todos estejam presentes e com seus respectivos pedaços em mãos.

Forma-se um círculo com as pessoas presentes e a anfitriã irá explicar a brincadeira: cada um terá que se apresentar e dizer alguma coisa sobre a noiva ou sobre os noivos enquanto enrola todo o pedaço de lã no dedo (como se conheceram, uma situação engraçada que passaram juntas, um momento importante, etc).

Quem pegou o maior pedaço terá que se virar para falar até terminar de enrolar tudo.

A noiva deve conhecer seus convidados

13. Reconheça a história

Cada amiga que chegar escreve uma situação que aconteceu entre ela e a noiva. Uma situação que viveram juntas, uma coisa engraçada que presenciaram, etc. Os bilhetes NÃO devem ser assinados. Aí os papeizinhos são dobrados e guardados em uma caixinha. Cada amiga da noiva sorteia um papel e lê para todos. Se a noiva acertar a autora da frase a amiga paga uma prenda. Se a noiva errar, ela mesma paga a prenda. Também fizeram essa brincadeira no meu chá. Achei que ia ser fácil de acertar, mas, não foi não. As meninas escreveram situações que eu nem me lembrava. Foi bem legal!

14. Pegar os presentes e fazer a noiva acertar com os olhos fechados e usando os pés. A cada erro pintar a noiva (com cores diferentes)

Antes de partir o bolo:

Achando a aliança

Esconder de seis a dez, fitinhas por dentro ou embaixo do bolo, ou em um cup cake, mas na ponta de uma dessas fitinhas amarrar uma aliança. Escolher participantes solteiras para as fitinhas, que achar a aliança é a próxima a casar.

Gostaram? então comentem, bjos! Na dúvida: entre em contato comigo no apdesigner!

Vantagens de Utilizar a Assistência Técnica Autorizada de Ar Condicionado Samsung

Por causa do clima que o Brasil possui, bastante úmido e com calor quase o ano inteiro, grande parte da população possui pelos menos um ar condicionado em suas casas ou escritórios, para aliviar um pouco esse grande calor que há no país. E uns dos aparelhos mais comprados, devido a qualidade e credibilidade da marca, é o ar condicionado Samsung, o qual, possui uma eficiência única e ainda por cima, uma assistência técnica autorizada de muita qualidade e um valor acessível.

Assim, é importante que as pessoas que tenham esse tipo de item, façam suas manutenções apenas nesses locais, já que, além de garantir um conserto de qualidade, ainda ganha uma série de outros benefícios, como manter a garantia estendida e ainda contar com um atendimento personalizado.

Profissionais capacitados para resolver qualquer problema

Para quem tiver um aparelho de ar condicionado Samsung e ter qualquer tipo de problema, deve pedir auxílio a assistência técnica autorizada de ar condicionado Samsung, já que esse tipo de serviço, além de ser autorizado pela própria companhia coreana, ainda conta com profissionais capacitados para resolver o problema. Dessa forma, não importa qual a questão que não está fazendo o ar condicionado funcionar da forma como ele deveria, já que os técnicos de uma assistência técnica autorizada de ar condicionado Samsung possuem total capacidade e treinamento adequado para solucionar esse tipo de situação.

Mantém a garantia original do produto

Uma segunda razão para utilizar os serviços de uma assistência técnica autorizada de ar condicionado Samsung, quando o aparelho apresentar qualquer tipo de problema, é que se mantém a garantia original que esse produto tem pela própria Samsung. Assim, caso algo de grave aconteça e essa aparelho queime, por alguma situação, a qual, não for culpa do usuário, a companhia garante a troca, sem nenhum custo.

Agora, caso se leve esse aparelho para outros locais, os quais, não sejam autorizados, se perde totalmente a garantia e terá que se arcar com os riscos desse tipo de decisão, a qual, pode parecer benéfica no princípio, mas tem-se esse risco. Essas são algumas das vantagens de se utilizar o serviço de uma assistência técnica autorizada de ar condicionado Samsung, quando o aparelho apresentar qualquer tipo de defeito ou falha em sua concepção, como por exemplo, não gelar um ambiente o suficiente ou ainda demorar muito para começar a fazer efeito.

Tijolos: Qual o Mais Adequado para Sua Obra?

Quando começamos a planejar uma reforma, nem sempre sabemos de todos os materiais que precisaremos ao longo do processo. É muito importante que eles estejam detalhados já no planejamento, para que não tenha nenhum susto no meio da obra e para que os gastos permaneçam dentro do esperado.

Contudo, a maior parte das pessoas não sabe exatamente quais materiais irá precisar. Os tijolos, por exemplo, são exemplos de materiais que poucas pessoas sabem da variedade existente no mercado. Você sabia que existem diferentes modelos de tijolos e que, para cada aplicação, existe um tipo específico?

De fato, os tijolos são um dos muitos itens que apresentam inúmeras opções e que nem sempre sabemos qual usar. A maior parte das pessoas não sabem que existem diferentes tipos deles e que a escolha do tijolo correto é muito importante. É extremamente necessário saber onde cada tijolo será aplicado e a função dele naquele espaço. Este é um item que irá ajudá-lo na hora de fazer as compras para a sua obra.

Confira as diferenças entre os tipos de tijolos

Os tipos de tijolos mais usados e mais fáceis de encontrar são: o tijolo comum – retangular, com cor de barro, em sua maioria; tijolo baiano – também com cor de barro, mas este apresente alguns furos no meio, variando a quantidade conforme seu tamanho; tijolo de solo – cimento ou tijolo ecológico – não emprega fôrmas e facilita passagem de instalações por conta de aberturas internas; bloco cerâmico – bastante parecido com o tijolo baiano, mas com maior resistência; bloco de concreto – disponível em diversos tamanhos, e muito utilizado em canteiros de obras.

Tipos de tijolos Características Melhores aplicações
Tijolo Comum Proporciona conforto térmico e acústico; necessidade de usar muitos por metro quadrado; falta de perfeição dimensional. Paredes retas e que não apresentem curvas. Formatos irregulares.
Tijolo Baiano Opção mais barata do mercado; não apresenta perfeição dimensional; alto desempenho térmico. Boa opção para vedação e para paredes que não precisam suportar altas cargas estruturais.
Tijolo de Solo – Cimento
(ou Tijolo Ecológico)
Feito de mistura de terra e cimento; sistema modular; produz alvenaria uniforme. Apresenta furos internos que permitem embutir rede hidráulica e elétrica sem necessidade de cortar as paredes.
Bloco Cerâmico Demanda menor tempo para assentamento; apresenta tamanho maior que os demais; gera dificuldade caso seja necessário reformar. Ideal para obras que precisam de rapidez e economia. Representa uma economia de, aproximadamente, 30%.
Bloco de Concreto Maior resistência; necessita menos argamassa; menor conforto térmico; maior rendimento. Melhor opção para locais que não necessitam conforto térmico.

Além das características de cada tijolo, é preciso ter certeza da qualidade da argamassa e rejunte utilizados. Por isso, é extremamente importante compra-los em lojas de confiança e qualidade.