Arquivo da categoria: Jardinagem

Quais os Profissionais que Preciso para Ter Um Jardim de Sonho?

Muita gente que adora jardins questiona-se como irá fazer aquele jardim de sonho. Como todos os sonhos, em todas as áreas, estes variam de pessoa para pessoa: algumas querem jardim com relva e piscina, outros com um lago ornamental, e outros querem um espaço simples, com algumas árvores e plantas, por exemplo.

As preferências são várias, e a maior parte delas, devidamente enquadradas na paisagem, podem fazer sentido do ponto de vista da arquitetura paisagista. No entanto, um jardim de sonho pode implicar a necessidade de diversos profissionais no ramo, com diferentes qualidades. Mas quais podem ser alguns destes profissionais? Conheça neste artigo.

O arquiteto paisagista

O arquiteto paisagista irá ter um papel preponderante na execução do jardim. Isto porque a tarefa de planeamento do jardim passará por este profissional. Será este que irá falar consigo para ver quais as suas necessidades, o que pretende do seu jardim, e qual o seu orçamento.

O arquiteto paisagista irá também ao local recolher informação, e será o responsável pelo projeto e verificação da execução adequada da obra. Ao contratar um arquiteto paisagista poderá encontrar todas estas valências num profissional.

Jardineiro

O jardineiro é o especialista no cuidado do jardim. Este profissional irá plantar, podar, e cuidar das árvores regularmente, seguindo as indicações do arquiteto paisagista. O jardineiro tem um papel preponderante na execução e manutenção do jardim.

Jardineiros experientes conhecem muito bem as especificidades de cada uma das plantas presentes no jardim, e como cuidar destas apropriadamente. Alguns trabalham em equipas multidisciplinares com arquitetos paisagistas, de modo a garantir que o seu jardim tem a máxima qualidade.

Técnico de análises

Muitas vezes, para cuidar do seu jardim, é necessário efetuar análises ao solo e às águas. Estas são efetuadas em laboratórios por analistas especializados.

Técnico de construção civil

Nos casos em que for necessário o desenvolvimento de alguma estrutura inerente ao projeto, poderá ser necessário o apoio de um técnico da área de construção civil.

Apesar destas profissões acima referidas serem as mais utilizadas numa equipa multidisciplinar especializada em jardins, existem diversos outros profissionais que podem ser precisos, dependendo da complexidade e requisitos da obra, e dos objetivos específicos do cliente, para o seu jardim. Mas a verdade é que ter uma equipa especializada na área é extremamente importante, garantindo os melhores resultados para o seu jardim.

5 Dicas para Cuidar do Seu Jardim

Quem não gosta de ver um jardim maravilhoso? Um jardim é uma das áreas da casa mais especiais, que nos consegue fazer mais felizes. O jardim é, também, um ecossistema vivo, do qual diversos seres fazem parte.

No entanto, os jardins têm de ser cuidados. Num mundo ideal, todos os jardins seriam planejados por uma empresa de arquitetura paisagista especializada em jardim e paisagem.

Mas, se ainda não pode contratar uma destas empresas, existem, por enquanto, algumas dicas que podem ajudá-la a cuidar melhor do seu jardim.

Veja quais as plantas mais adequadas

Dependendo do jardim que tem ou pretende, algumas plantas podem ser mais adequadas que as outras. Procure saber quais são: assim irá poupar trabalho e ter um jardim mais equilibrado.

A escolha vai depender de diversos fatores, como o espaço, se é ou não um jardim ao ar livre, quais as plantas próprias da região, etc. No final, a escolha irá determinar a qualidade do jardim.

Preste atenção às datas das podas

Muitas vezes os elementos que constituem um jardim têm de ser devidamente podados em determinadas datas. E, muitas vezes, o que acontece é que as pessoas deixam passar as datas próprias para o fazer. No caso das árvores, isto pode afetar o seu crescimento e impedi-las de dar os frutos, que tanto adora.

Plante na altura certa

Existem alturas próprias para plantar, e isso irá determinar o sucesso do seu jardim. Se plantar fora do tempo, provavelmente irá apenas gastar uma semente. E nem todas as plantas devem ser plantadas na mesma altura. Isso requer uma certa pesquisa da sua parte, dependendo da planta e do local do mundo onde se encontra.

Saiba as características das plantas

Todos os pontos acima referidos envolvem, de certa forma, conhecer o ciclo de vida natural das plantas. Ter um jardim é uma ciência: os amantes dedicam horas de estudo para conhecer melhor como cuidar das suas flores e árvores.

Hoje a informação relativamente aos jardins pode ser acedida em qualquer local, como livros, sites da especialidade, blogs pessoais, etc. É tudo uma questão de força de vontade para procurar a informação.

Ter um jardim é algo maravilhoso, independentemente do seu tamanho. E cuidá-los é uma arte. Estas são apenas algumas das dicas que pode seguir para o fazer, mas existem muitas outras coisas que pode efectuar. E recomenda-se que, se tiver possibilidade, aposte num planeamento profissional, que vale a pena.

Cultivar Ora-pro-nóbis em Casa

Você já imaginou produzir o seu próprio alimento na sua casa? Já imaginou produzir em grande quantidade um alimento de excelente qualidade a partir de seu jardim? A ora-pro-nóbis é uma hortaliça arbustiva nativa da América Central e do Sul. É da família das cactáceas primitivas, apesar de produzir folhas médias, de cor escura e um pouco suculentas. Algumas de suas características são o crescimento extremamente rápido, a fácil propagação e a sua rusticidade, ou seja, ela suporta mesmo os solos mais pobres e secos e mesmo assim se desenvolve muito bem, produzindo o ano todo grande quantidade de folhas.

As partes comestíveis da ora-pro-nóbis são suas flores e folhas (os frutos são comestíveis, porém são pouco saborosos). Suas folhas contém cerca de 25% de proteínas digestíveis, concentração semelhante a da carne bovina, além das vitaminas A, B, C, fibras, ferro e fósforo, e também mucilagem, que auxilia no bom funcionamento do intestino. O plantio em larga escala da ora-pro-nóbis poderia significar uma revolução nos recursos alimentícios da humanidade graças a seu fácil cultivo, grande produção, rusticidade e alta concentração de nutrientes.

Você pode ter a planta ora-pro-nóbis em seu jardim, tendo em vista que ela requer pouco espaço e o mínimo de cuidado. Basta conseguir algumas estacas de algum produtor local ou então compra-las na internet. Comprando através da internet, elas vão chegar em sua casa já prontas para o plantio, muitas vezes são vendidas já enraizadas e chegam em casa já com alguns brotos. Você deve plantar as estacas com os espinhos apontando para baixo.

Nos primeiros dois meses o crescimento é significativamente lento, uma vez que a planta estará produzindo mais raízes para se estabilizar no solo. A partir deste período começa seu crescimento rápido e a planta lança muitos galhos. Para seu pleno desenvolvimento é necessário sol pleno, ou ao menos exposição solar na maior parte do tempo. Por ser uma cactácea, a ora-pro-nobis é muito resistente a falta da água, no entanto são necessárias regras periódicas durante o início de seu desenvolvimento e mesmo depois de adulta se o solo ficar seco por muito tempo.

Melhore o Ambiente do Seu Apartamento com Plantas

Além de proporcionar um clima mais fresco e agradável, as plantas deixam as casas e os apartamentos mais elegantes e cheios de vida. Para cultivar plantas dentro de casa, é preciso saber posicioná-las nos locais ideais e escolher aquelas que são próprias para ambientes fechados. Uma dificuldade que alguns podem encontrar é a questão do espaço, principalmente para as pessoas que moram em apartamentos, porém, ainda assim, existe a possibilidade de acrescentar um pouco de verde.

Conheça agora algumas dicas e informações importantes sobre o cultivo de plantas dentro do seu lar.

Onde colocá-la

Decidir onde a planta ficará é o primeiro passo a dar para iniciar o cultivo, até mesmo antes de escolher a espécie. As plantas mais indicadas para ambientes internos são aquelas que não necessitam receber luz diretamente, pelo menos não por tanto tempo quanto outras. Contudo, independente de precisar receber luz direta por mais ou menos tempo, é importante deixar a planta em locais arejados, como próxima à área de serviço, de janelas, ou da sacada.

Planta na sala de estar

As espécies mais indicadas para as salas de estar são a zamioculca, marantas, orquídeas, algumas bromélias e pequenas palmeiras. É importante sempre estar atento aos níveis de água e na aparência das folhas, principalmente para as pessoas que passam a maior parte do dia fora de casa.

Uma espécie muito indicada para salas e até mesmo consultórios, é a chamada pata de elefante. Além de se tornar um item decorativo muito bacana, esta planta só precisa de água a cada dez dias.

Plantas na sacada

Para os apartamentos que possuem sacadas, é muito importante definir o estilo de paisagismo que quer seguir, se é o rústico, ou seja, baseado no cultivo de espécies frutíferas, sem muitas flores, ou então um estilo clássico, com plantas podadas. É essencial que, ao colocar uma planta na sacada, algumas precauções devem ser tomadas, como conhecer a posição do sol, por exemplo.

Uma horta em casa

Já pensou em comer um prato fresquinho, feito no capricho e ainda utilizando temperos colhidos direto da sua horta particular? Ou então tomar um chá de ervas, colhidas na hora, na sacada do seu apartamento? Isso é possível!

Hoje em dia, existem pessoas que optaram por cultivar plantas no lar, mas não qualquer espécie, e sim algumas específicas voltadas para culinária. É o caso do alecrim, da hortelã, cebolinha e alguns tipos de pimentas.

Silagem – O Que é?

Silagem é uma técnica utilizada no alimento para o gado ruminante na época de falta do alimento natural. Alguns suínos e equinos também são alimentados com silagem, embora não seja a alimentação mais indicada. É um alimento volumoso, obtido de plantações forradoras, nutritivas conservadas para o período de escassez. São colhidas leguminosas e gramíneas, picadas e armazenas em trincheiras revestidas de plástico agrícola. Este material passa por um processo de ausência de oxigênio, chamado anaerobiose.

Benefícios da silagem

Durante a produção do material, podem-se observar diversos benefícios, dentre eles, os que mais se destacam são:

  • A manutenção de maior quantidade de animais por tamanho de terra;
  • A maximização da produção de carne ou leite durante os períodos de escassez de alimentos;
  • Através de confinamento, a técnica permite uma boa nutrição dos animais nas épocas de melhores preços e ofertas.
  • Permite o armazenamento de grande quantidade de alimento em um espaço pequeno.

Tipos de silagem

Existem duas formas de armazenamento, a fenação e a ensilagem. A fenação utiliza uma planta forrageira e a seca sem perder os nutrientes. Entende-se por ensilagem a técnica que gera alterações fisioquímicas no alimento.
Devido o aperfeiçoamento da técnica, alguns produtores passaram a perceber que havia tipos de silagem mais adequados para cada alimento.

Silagem Planta-Inteira

É a silagem de milho mais comum de se encontrar. Toda a planta de milho é cortada por ensiladeiras e posteriormente compactadas e vedadas no silo (local destinado ao armazenamento).

Compactação e vedação

A compactação é feita através de várias passadas com o trator. O objetivo é expulsar todo o ar, permitindo o controle da respiração e elevação da temperatura.
A vedação consiste em bloquear qualquer entrada de ar. O silo é coberto por uma lona para silagem e posteriormente pela colocação de uma espessa camada de terra.

Silagem de Parte Superior

É a silagem de milho onde a planta é cortada da espiga para cima. Os demais processos (compactação e vedação) são os mesmos da silagem planta-inteira,

Silagem Grão Úmido

É feita apenas com os grãos do milho. Os grãos são colhidos através das colheitadeiras tradicionais, após isso são triturados em moinhos apropriados. Sua compactação e vedação são feitos em silos construídos em locais abertos.

Lonas Pretas para Jardinagem e Paisagismo

Mudar a cara do seu jardim nem sempre é uma tarefa fácil. É preciso ter bom gosto e dedicação para chegar a um nível de jardinagem sofisticado. Ao contrário do que muitos pensam, por mais que seja trabalhoso, não é difícil dar aquela repaginada que o jardim merece.

Com a ajuda de materiais fáceis de encontrar e de baixo custo, você pode virar seu próprio paisagista. Pode, por exemplo, criar um pequeno lago, degraus (para terrenos inclinados), enfeitar com pedras e até vasos ornamentais.

Lago no jardim

É muito bonito, harmoniza o ambiente e você pode até passar a criar carpas. Os lagos são bem mais fáceis de fazer do que se imagina. Os feitos em jardins são chamados também de lagos de lona.

Como fazer um lago de lona

Cave um buraco não muito fundo no seu jardim; forre-o com lona preta (que vai ajudar a segurar a terra); por cima da lona preta aconselha-se aplicar uma lona mais impermeável e resistente à radiação solar (lona plástica de carreteiro, por exemplo); coloque pedras ornamentais nas paredes do lago de forma que elas se encaixem, pedras maiores devem ser assentadas antes das demais para dar mais resistência à parede do lago; jogue areia no fundo, seu lago vai parecer bastante natural.

Caso ache melhor, pode-se utilizar uma lona colorida (azul de preferência) por cima da preta, neste caso você pode colocar as pedras somente nas paredes do lago e deixar a lona aparecer no fundo. Isso faz com que ele pareça mais limpo e agradável para os peixes.

Se quiser, adapte mudas de plantas entre as pedras para dar um ar mais natural. Por fim, coloque água e passe a criar seus peixes. Carpas são bons peixes para criar.

Degraus no jardim

Caso o jardim esteja em um terreno inclinado, construir degraus também é uma boa opção de ornamentação. Os degraus dão certo trabalho para serem feitos, mas o resultado vale à pena.

Como fazê-los

Primeiro de tudo, é importante que se planeje os degraus, onde ficarão, quantos degraus você acha melhor, o tamanho ideal (altura e largura), de que material você prefere (madeira, pedra, ardósia).

Depois de resolver estas questões, cave o “caminho” (em forma de degraus) onde você quer instalar o ornamento, deixando um espaço pouco maior do que o tamanho do material que irá ser colocado. Para parecerem mais naturais, os degraus não precisam ter as medidas perfeitas. Forre os degraus cavados com um tecido de jardinagem que irá moldá-los melhor. Corte tiras de lona preta e as deposite em cada face dos degraus. Feito isso é só assentar o material que irá utilizar (tábuas ou pedras) sobre eles (dois por degrau).

É aconselhado plantar arbustos de flores ou arbustos verdes ornamentais em volta do “caminho” para que a terra não sofra erosão e para esconder os eventuais pedaços de lona plástica que podem ficar aparentes.

Qual material mais aconselhado

Podem-se construir os degraus com tábuas de madeira, pedras de pavimentação ou até mesmo ardósia. Degraus de madeira dão um ar mais romântico ao jardim, porém neste caso as tábuas utilizadas devem ser tratadas à pressão e recomenda-se aplicar selador de madeira para durarem mais. Os degraus de pedra ou ardósia são mais resistentes à infiltração de água e às condições climáticas, consequentemente duram muito mais tempo.

Onde posso encontrar lonas plásticas

A lona preta utilizada nos ornamentos citados é fácil de ser encontrada. Podemos localizar o material vendido por metros nas lojas de material de construção. A lona colorida é do mesmo material que a preta. É uma opção mais ligada a estética do ambiente.

Dependendo do seu projeto de paisagismo, vale mais a pena comprar o rolo da lona plástica em uma fábrica de lona. Além de sair mais barato, sempre que quiser dar um upgrade no seu jardim, você já tem o material.

O Que é Silagem?

A era do plástico está ai para quem quiser usá-la e a verdade é que ele esta presente em quase tudo que usamos no dia a dia. Na agricultura também não poderia faltar já que é uma alternativa econômica e essencial em épocas de seca, onde se perde grande parte da umidade do solo ou a produção já feita.

Economicamente falando, o impacto se não contido através da silagem pode ser imediato. Imagine não ter determinados produtos no mercado por conta da seca, ou o mesmo item no mercado subir tantos por cento pela falta de produção?

Silagem

A silagem é o alimento conversado, muito usado na alimentação de animais. E normalmente são grãos ou legumes. Muito usada para fornecer comida aos animais quando a produção baixa devido à seca, diminuindo assim, as perdas na produção de carne, por exemplo.

O silo basicamente é a impermeabilização de produtos agrícolas com lonas plásticas e são usadas para diminuir ao máximo a entrada de ar, o que provoca a fermentação aeróbica.

A principal função da silagem é a reserva do alimento produzido durante o verão para ser usado no inverno, quando a produção e disponibilidade da pastagem são mais escassas e, portanto, é uma ótima fonte alternativa de alimento para os herbívoros.

Tipos de silagem

Existem vários tipos de silagem, entretanto geralmente o mesmo tipo de lona plástica para o armazenamento.

Silo de Superfície: Muito vantajoso por possuir maior flexibilidade e facilidade de produção da silagem em melhores condições de armazenamento e sem necessidade de investimentos na construção de silos permanentes.

Silagem Horizontal: Vantajoso economicamente no investimento inicial, pois permite a mecanização de todas as operações de silagem onde são usadas trincheiras e o silo fica na superfície e necessitam de inspeção periódica, porém a construção é permanente e benéfico já que em relação ao silo vertical que possui facilidade maior de manejo e baixo custo de produção.

Agricultura

Aplicadas a agricultura de alimentos, a silagem possui três categorias principais:

Silagem de Planta Inteira: A silagem de milho é a mais usada comum. Toda planta do grão depois de cortada com ensiladeiras adequadas, para serem compactadas e vedadas.

Silagem de Parte Superior: Muito parecida com a silagem de planta inteira, esta por sua vez, é cortada apenas da parte da espiga para cima e possui menos percentual de fibras.

Silagem de Grão Úmido: Apenas os grãos fazem parte desse processo. A colheita do milho é feita entre 35 e 40% de umidade. A colheita é destinada para a trituração em moinhos adaptados, compactos e vedados.

Dicas para Cuidar de um Gramado

Embelezar um gramado, um jardim ou qualquer espaço aberto ao redor da casa pode ser feito da melhor maneira possível com o plantio de grama. Quando toda a área é coberta com grama, a paisagem, toma outra dimensão. Grama também é usada para criar padrões de cores diferentes em um canteiro.

Dependendo do seu orçamento e da escolha do estilo do jardim, a grama pode ser plantada em toda a área como um pano de fundo ou nas bordas de canteiros de flores. Contra canteiros de flores que são cores vibrantes, é possível criar paisagens lindas com um toque de um gramado bem verde. Tenha apenas o cuidado de escolher a grama apropriada e adequada, para que a qualidade da grama pode ser mantida durante todo o ano.

O crescimento constante de ervas daninhas pode afetar o crescimento da grama e, portanto, essas ervas daninhas devem ser eliminadas do gramado regularmente. Cuidados regulares com o gramado são essenciais para sua boa aparência. Ele é, afinal, uma planta que também tem requisitos específicos para o crescimento saudável. Se alguns cuidados com o seu gramado forem seguidos, você pode exibir um gramado bonito e saudável no espaço aberto ao redor da sua propriedade. Um gramado verde brilhante passa uma sensação de contato com a natureza.

Dependendo da disponibilidade de sombra no jardim, você pode plantar grama em conformidade usando placas de grama. Selecionar a variedade correta da grama é essencial. A variedade adotada deve se adaptar às condições climáticas e ao tema paisagismo da área. Um paisagista, ou mesmo um jardineiro, é a melhor pessoa para orientá-lo sobre o tipo de grama a ser plantada no seu jardim. As sementes podem ser semeadas tanto no gramado que já existe ou diretamente no solo. Usar sementes para algumas variedades é a melhor escolha porque, além de mais baratas, uma vez que as sementes germinam, elas irão se alastrar pelo terreno rapidamente.

Determinados tipos de grama são muito versáteis e podem ser cultivadas com sucesso em qualquer lugar.Tal como outras plantas, os gramados necessitam de tratamentos do solo, como a correção do pH dos solos ácidos com calcário dolomítico. Os gramados em geral têm um sistema radicular denso, pouco profundo e de crescimento lento, portanto regas abundantes são necessárias em climas quentes. Quanto a adubação, adubos orgânicos, esterco e adubos com NPK 10-10-10 incentivam o crescimento saudável.

Dicas de Cuidados com um Novo Gramado

Todo verão nós gastamos muito tempo cuidando de nossas casas. Cuidar de nosso gramado pode fazer a diferença entre uma casa bonita e bem cuidada e um casebre caindo aos pedaços. Então me deixe dar algumas dicas sobre como cuidar de seu gramado.

Se você vive em um lugar que tem um clima mais frio, geralmente só será necessário molhar seu gramado nas estações mais secas do ano. E, claro, se você vive em um clima quente, então você precisa molhar seu gramado durante a maior parte do ano. Entretanto, nos climas mais quentes, você ainda vai precisar molhar o seu gramado durante os meses de inverno ainda que com menos freqüência do que nos tempos de verão.

A coisa mais importante é que você precisa monitorar a condição geral do seu gramado. Isso pode ser feito facilmente, levantando um pedaço do gramado ou fazendo um pequeno buraco e verificar a qualidade da terra que se encontra em baixo da grama.

Se o seu gramado é novo, então você terá que ficar ainda mais atento. É muito fácil deixar um novo gramado morrer antes que ele tenha tido a oportunidade de desenvolver as suas raízes no solo. Se for observada qualquer mudança de cor na grama, então tente descobrir qual é o problema de imediato, porque a grama não vai durar muito tempo depois disso caso o problema não seja resolvido.

Muitas pessoas usam fertilizantes para fornecer nutrientes para os gramados. Isso é importante, mas você deve ter cuidado para não usar os fertilizantes em excesso. Na verdade, muitas pessoas sequer precisam deles porque geralmente as empresas que fazem o gramado já adubam o solo antes de plantar.

Evite ao máximo andar em sua grama nova enquanto ela está crescendo, isso vai ajudar também. Quando você pisa na grama nova, além de machucar o gramado, as raízes também são perturbadas. Fique atento com as áreas em torno de seu gramado e coloque alguma barreira para impedir que outras pessoas acidentalmente andem sobre ele.

Equipamentos para Aplicação de Fertilizante

Há muitas decisões que o jardineiro, agricultor ou profissional tem de tomar quando o assunto é jardinagem, como quais os tipos de plantas e vegetais a crescer, quando plantar, e que tipo de fertilizante usar. Já sabemos as diferenças entre os fertilizantes químicos e um fertilizante orgânico, mas logo após essa escolha, ainda é importante saber quando aplicar o fertilizante para maximizar o rendimento.

A regra geral é que a fertilização deve ser feita com bastante antecedência até o plantio, mas se você deixar de fazê-lo, então a aplicação pode ocorrer uma vez que as mudas se estabeleceram e, ao mesmo tempo, tomar o tempo para se certificar de que há uma suficiente quantidade de umidade no solo. Há um número de aplicadores diferentes que podem ajudá-lo a fazer o trabalho de aplicar fertilizantes, dependendo do tamanho de seu gramado ou jardim.

Pulverizadores para gramados podem ser o caminho mais comum para aplicar seu fertilizante líquido, e pode ser tão simples quanto uma rega comum. Quase todos os fertilizantes líquidos são concentrados, por isso certifique-se aquela é a quantidade certa de fertilizantes para dissolver, e então podemos prosseguir. Um regador pode não ser a melhor ideia para jardins menores, por isso então você pode querer se atualizar comprando um pulverizador.  A opção de pulverizador de “mochila” é boa, mas a desvantagem é que ele pode ficar pesado e vai exigir muito bombeamento.

Nem todo mundo é confortável usando um fertilizante líquido, de modo Para aqueles que preferem ir com um fertilizante sólido em seu gramado, é importante que o fertilizante seja aplicado uniformemente, de modo que para áreas grandes um espalhador mecânico é definitivamente a melhor opção. Espalhadores fazem o trabalho muito bem, mas exigem um pouco de precisão por parte do operador para que haja uma distribuição igualmente. Gramados e lugares mais estreitos pode ser uma ideia melhor usar um espalhador de mão que é muito mais fácil de controlar e requer que o jardineiro simplesmente manuseie uma alça para soltar o fertilizante.